Tecnologia
Acompanhe:

Investidor da Tesla diz que Musk ‘não é apto’ a comandar Twitter

Segundo Ross Gerber, chefe da Gerber Kawasaki Wealth Management, Musk deveria se voltar ao projetos dos quais entende mais

O bilionário Elon Musk: muitas empresas para um único CEO? (Patrick Pleul/Getty Images)

O bilionário Elon Musk: muitas empresas para um único CEO? (Patrick Pleul/Getty Images)

B
Bloomberg

Publicado em 22 de dezembro de 2022, 09h58.

Elon Musk “não é apto” a comandar o Twitter e, em vez disso, deveria se concentrar em reparar o dano que sua aquisição causou à marca da Tesla, segundo um acionista da montadora de carros elétricos.

O envolvimento de Musk com a plataforma de mídia social deve se limitar à tecnologia subjacente, e não como CEO à frente do negócio, disse Ross Gerber, chefe da Gerber Kawasaki Wealth Management, em entrevista à Bloomberg TV.

LEIA TAMBÉM: Entre as metas para 2023 de Mark Zuckerberg, uma das promessas é gastar mais com metaverso

“Deixe alguém que entenda de mídia lidar com anunciantes, com a mídia e a imagem da empresa”, disse Gerber. “Acho que ele meteu os pés pelas mãos em uma área em que não é apto para lidar com as sutilezas.”

Gerber se tornou um rosto público para investidores cada vez mais preocupados com a direção da fabricante de veículos elétricos e com a capacidade de Musk de administrá-la.

O valor de mercado da Tesla caiu mais de 60% desde o início do ano, e Musk vendeu uma parte substancial de suas próprias ações para financiar a aquisição do Twitter.

Gerber recentemente postou comentários críticos a Musk, incluindo um em que diz ao conselho da Tesla que é hora de uma mudança de comando após o tombo das ações. Os comentários chamaram a atenção de Musk, que respondeu com posts desaforados.

Mas o bilionário, que também dirige empresas como a SpaceX, reconhece que assumiu responsabilidades demais.

Ele disse na terça-feira que iria renunciar ao cargo de CEO do Twitter assim que um substituto for encontrado, após uma enquete em que a maioria dos usuários disse que ele deveria deixar o cargo.

Apesar de suas críticas, Gerber disse que ainda acredita que a Tesla pode ter um crescimento enorme e que ficaria satisfeito se Musk se concentrasse em dirigir a montadora.

“A Tesla é a empresa mais impactante que já existiu”, disse Gerber. “Acho que todo esse barulho vai desaparecer em seis meses.”