Gear Fit é a surpresa da Samsung no MWC

O novo relógio inteligente Gear Fit, que a Samsung apresentou nesta tarde, é menor e mais levinho que os outros modelos da linha Gear
Gear Fit: relógio inteligente com funções de saúde e condicionamento físico (Divulgação)
Gear Fit: relógio inteligente com funções de saúde e condicionamento físico (Divulgação)
M
Maurício GregoPublicado em 24/02/2014 às 18:22.

São Paulo -- Quando a Samsung apresentou o Galaxy Gear, no ano passado, houve quem reclamasse que o relógio era pesado e grandalhão. A resposta da Samsung a essas críticas foi anunciada nesta tarde: o Gear Fit

A Samsung já havia antecipado os lançamentos do Gear 2 e do Gear 2 Neo, dois de seus novos modelos de relógios inteligentes. Mas ela guardou o Fit para apresentar junto com o Galaxy S5

O Gear Fit pesa apenas 27 gramas. É mais compacto que os outros modelos da linha Gear e tem tela curva, a primeira num gadget desse tipo. Seu formato lembra o de pulseiras de condicionamento físico como a Nike Fuel Band, mas ele tem muito mais funções do que elas.

O Gear Fit não tem câmera e nem microfone. Com ele, não é possível atender às ligações. O usuário pode usá-lo para rejeitar ou aceitar uma chamada. Mas vai precisar do smartphone ou de um fone com conexão Bluetooth para a conversa.

O Gear Fit inclui os recursos voltados para saúde e condicionamento físico também presentes no Gear 2, como um monitor cardíaco. Também pode monitorar o sono e funcionar como cronômetro e despertador. 

Mas, diferentemente do que acontece com o Gear 2 e com o Gear 2 Neo, não é possível instalar aplicativos nele. O sistema operacional não é Android (usado no Galaxy Gear) e nem Tizem (adotado no Gear 2 e no Gear 2 Neo). É do tipo usado nos celulares simples. 

Como os demais modelos da linha Gear, o Fit será compatível com muitos modelos de smartphones da Samsung, mas não com aparelhos de outras marcas. 

A Samsung não divulgou preços, mas o Gear Fit deverá ser mais barato que o Gear 2. Tanto os novos relógios inteligentes como o Galaxy S5, também anunciado hoje, começam a ser vendidos em 11 de abril, em 150 países. Mas ainda não sabemos se o Brasil será um deles.