Com ômicron, Amazon, Meta e Twitter desistem de comparecer à CES

O motivo são as preocupações com a variante ômicron do coronavírus, que já é dominante nos EUA
Estande da Amazon na CES 2020 (foto de arquivo): edição de 2022 marca retorno da tradicional feira de tecnologia, mas coronavírus pode novamente atrapalhar os planos (Getty Images/David Becker)
Estande da Amazon na CES 2020 (foto de arquivo): edição de 2022 marca retorno da tradicional feira de tecnologia, mas coronavírus pode novamente atrapalhar os planos (Getty Images/David Becker)
Por Da redação, com agênciasPublicado em 22/12/2021 11:44 | Última atualização em 22/12/2021 12:26Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Algumas das maiores empresas de tecnologia anunciaram que não enviarão equipes para a tradicional feira Consumer Electronics Show (CES) em Las Vegas, marcada para janeiro. Fazem parte do grupo a Amazon, a Meta (ex-Facebook), o Twitter e o Pinterest, segundo comunicados das empresas nesta terça-feira, 22. O motivo são as preocupações com a variante Ômicron do coronavírus, que já é dominante nos EUA e responsável por mais de 70% dos novos casos.

Conquiste um dos maiores salários no Brasil e alavanque sua carreira com um dos MBAs Executivos da EXAME Academy.

A Amazon e sua unidade de casa inteligente, Ring, disseram que não estarão presentes in loco no evento, que ocorre no próximo mês, devido à "situação de rápida mudança e incerteza em torno da variante Ômicron", disse um porta-voz da empresa à Reuters por e-mail. A decisão da Amazon e da Ring de não comparecer presencialmente ao evento foi relatada inicialmente pela Bloomberg News.

A Consumer Technology Association, que dirige a CES, disse na terça-feira que o evento acontecerá de 5 a 8 de janeiro, com protocolos que incluem a vacinação obrigatória, o uso de máscaras e a disponibilidade de testes para covid-19.

Uma série de eventos presenciais marcados para as próximas semanas estão sendo colocados em xeque com o avanço da Ômicron. Nesta semana, o Fórum Econômico Mundial anunciou o cancelamento do evento anual que aconteceria em Davos, na Suíça, também em janeiro.

O Twitter havia planejado enviar alguns funcionários para participação em painéis. No entanto, tanto o Twitter quanto o Facebook disseram que agora estão explorando oportunidades online.

Já o Pinterest, antes de cancelar sua presença, planejava ocupar um espaço menor do que em anos anteriores com suas equipes de vendas e parceiros.

Mas muitas empresas, como a Qualcomm, Sony e as companhias da da Alphabet Google e Waymo informaram que estarão na conferência.

Na terça-feira, a General Motors reiterou que sua presidente-executiva Mary Barra vai apresentar a picape elétrica Silverado e discutir a estratégia da empresa presencialmente na CES em 5 de janeiro.

Outras empresas já planejavam participar do evento de forma virtual, entre elas a fabricante de chips Nvidia, que terá dois executivos fazendo um discurso de abertura por vídeo.

(Por Elizabeth Culliford e Sheila Dang, com Reuters)

O que dizem as últimas pesquisas científicas mais importantes? Descubra ao assinar a EXAME, por menos de R$ 0,37/dia.