Fórum Econômico Mundial adia reunião em Davos por temor da Ômicron

A tradicional reunião do Fórum Econômico Mundial em Davos estava prevista para acontecer entre 17 e 22 de janeiro
 (World Economic Forum/Faruk Pinjo/Divulgação)
(World Economic Forum/Faruk Pinjo/Divulgação)
D
Da Redação

Publicado em 20/12/2021 às 09:46.

Última atualização em 20/12/2021 às 11:03.

O Fórum Econômico Mundial anunciou nesta segunda-feira, 20, o adiamento de sua tradicional reunião anual em Davos, na Suíça. O motivo são as preocupações com a variante Ômicron do coronavírus, que já se espalha por todos os continentes.

O evento estava previsto para acontecer no começo de 2022, entre 17 e 22 de janeiro, e marcaria a volta do encontro presencial. Uma edição prevista para acontecer em Singapura em agosto deste ano já havia sido cancelada anteriormente.

Aprenda quais são os tipos de investimentos e como montar a sua própria carteira neste curso completo e acessível da EXAME.

Em nota, o Fórum Econômico Mundial aponta que a decisão de adiar o evento foi feita "à luz da contínua incerteza sobre o surto da Ômicron". O comunicado aponta que as novas condições da pandemia pós-advento da Ômicron tornaram "extremamente difícil" planejar um evento presencial com segurança para o próximo mês, uma vez que não é certo como a situação estará até lá.

A organização prepara, para a data original, um debate online sobre a situação global, focado em "desenhar as soluções para os desafios mais urgentes do mundo".

Além disso, segundo os organizadores, uma nova data para o encontro presencial deve ser escolhido, provavelmente no início do verão do Hemisfério Norte, em junho.

A reunião anual organizada pelo Fórum Econômico Mundial em Davos é um dos eventos de relações internacionais mais aguardados do ano, reunindo chefes de Estado, diplomatas, empresários e ativistas para discutir grande temas globais e fechar negócios e parcerias.

Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre economia e negócios.