James Webb captura a imagem mais nítida dos anéis de Netuno em 30 anos

O último planeta do nosso Sistema Solar é um dos mais intrigantes justamente por causa da distância do Sol e da Terra, o que torna seu registro mais desafiador
Netuno, seus cinco anéis e sete das 14 luas registrados por James Webb (NASA, ESA, CSA, STScI/Reprodução)
Netuno, seus cinco anéis e sete das 14 luas registrados por James Webb (NASA, ESA, CSA, STScI/Reprodução)
L
Luiza VilelaPublicado em 21/09/2022 às 15:10.

O supertelescópio James Webb surpreendeu os astrônomos mais uma vez com um registro chocante dos anéis de Netuno. Na manhã desta quarta-feira, 21, a Nasa e a ESA divulgaram as imagens do oitavo (e último) planeta do nosso Sistema Solar. E o registro, além de um belíssimo retrato do planeta azulado, é ainda mais especial: a foto é a mais nítida dos anéis do Netuno nos últimos 30 anos.

As agências espaciais americana e europeia ressaltaram, ainda, que essa é também uma perspectiva inédita de Netuno, na qual é possível enxergar pelo menos cinco anéis do planeta algumas das luas que o orbitam.

A captura das imagens foi produzida usando a técnica Near-Infrered Camera (NIRCam), com três filtros infravermelhos acoplados no telescópio, capazes de capturar detalhes exclusivos.

Imagem expandida de Netuno por James Webb (NASA, ESA, CSA, STScI/Reprodução)

As luas de Netuno

Outro destaque da foto de James Webb são as luas de Netuno, que também foram registradas na foto. Dos 14 satélites naturais que orbitam o planeta, o supertelescópio conseguiu capturar sete: Tritão (a maior e mais luminosa), Galatea, Naiad, Despina, Thalassa, Proteus e Larissa.

Uma curiosidade interessante é que Tritão, que aparece bem brilhante na foto, foi descoberta astrônomo William Lassell em 1846 — e recebeu esse nome em alusão ao deus Tritão da mitologia grega. Ela também é a única grande lua do Sistema Solar que apresenta uma órbita retrógrada (gira no sentido oposto à rotação do planeta).

As sete luas de Netuno capturadas por Jamews Webb. Foto via Twitter @NasaWebb (NASA, ESA, CSA, STScI/Reprodução)

Por que é tão difícil tirar fotos nítidas de Netuno?

O último planeta do nosso Sistema Solar é um dos mais intrigantes justamente por causa da distância do Sol e da Terra. Por estar tão longe, é difícil capturar boas imagens dele e, principalmente, de seus anéis — que são bem menores e menos numerosos do que os de Saturno.

Entre as fotos já reveladas por outros telescópios, por exemplo, nota-se que apenas o planeta aparece. Agora, com a imagem de James Webb, é possível também enxergar seus anéis.

Comparação das últimas fotos do planeta Netuno via Twitter @NasaWebb (NASA, ESA, CSA, STScI/Reprodução)

LEIA TAMBÉM:

James Webb revela imagens inéditas da Nebulosa Tarantula, a 161 mil anos-luz da Terra

James Webb e Hubble capturam imagens inéditas de "galáxia fantasma"; veja fotos