Comunismo e Pizza Hut: relembre o comercial de Gorbachev que enfureceu os líderes russos

O ex-líder soviético entrou para a história ao abrir a economia russa às marcas ocidentais
Mikhail Gorbachev em campanha da grife Louis Vuitton: ex-líder da URSS posa passando pelo muro de Berlim com uma mala da marca ao lado (Captura de tela/Annie Leibovitz/Louis Vuitton/Reprodução)
Mikhail Gorbachev em campanha da grife Louis Vuitton: ex-líder da URSS posa passando pelo muro de Berlim com uma mala da marca ao lado (Captura de tela/Annie Leibovitz/Louis Vuitton/Reprodução)
D
Da RedaçãoPublicado em 31/08/2022 às 08:42.

Como entrará para a história o ex-líder soviético Mikhail Gorbachev? Como o político que acelerou a derrocada do império soviético? Como um líder que colocou o pragmatismo à frente do uso da força bruta? Como o protagonista da transição para o século 21? São várias as facetas do político morto nesta terça-feira, aos 91 anos. Uma das mais inusitadas é a do garoto-propaganda que ajudou a popularizar produtos ocidentais no que hoje é a Rússia.

Nos livros de história, Gorbachev sempre será lembrado pela Perestroika e pela Glasnost, os processos de reforma e abertura do regime soviético durante o fim da Guerra Fria. Ele liderou o país entre 1985 e 1991, e em 1990 recebeu o Nobel da Paz pelo fim da Guerra Fria com os Estados Unidos. Durante anos, firmou acordos pela redução do arsenal de armas.

Seis anos após o fim da União Soviética, o oitavo líder do regime protagonizou um comercial para a rede americana de restaurantes Pizza Hut. O contexto era de euforia na Rússia pela abertura econômica e chegada de marcas ocidentais.

As décadas anteriores foram marcadas pela dificuldade de companhias americanas de fazer negócio com os soviéticos por motivos não só políticos, como práticos -- era quase impossível, por exemplo, receber pagamentos, uma vez que os soviéticos não estavam conectados ao sistema bancário ocidental. Ficou famoso um estratagema da Pepsi, que chegou a receber armas em troca de refrigerante e chegou a ser dona de uma enorme frota militar.

Nos últimos meses, centenas de marcas ocidentais anunciaram sua saída da Rússia, como reação à invasão da Ucrânia. Pois naquele 1997 era hora de chegar a Moscou, e na visão dos executivos da Pizza Hut não havia melhor marketing que fazer Gorbachev sentar num restaurante da rede ao lado da neta, Anastasia. No comercial, dois homens discutem o mandato do líder soviético. Até que uma idosa resume, em seus termos, seu maior legado: "por causa dele, temos Pizza Hut".

Dez anos depois, Gorbachev estregou uma campanha da grife Louis Vuitton. Ele posa para para a fotógrafa Annie Leibovitz de dentro de um carro, passando pelo muro de Berlim, com uma mala da marca ao lado.

Nos dois casos, Gorbachev fez questão de dizer que os recursos obtidos foram doados a fundações.