Acompanhe:

Estudo prova que cães choram ao se reencontrarem com donos

“É possível que os cães que mostram olhos marejados durante as interações façam com que sejam mais cuidados", explicou autor do estudo

Modo escuro

O executivo foi aprovado no dia 27 de junho para o comando da estatal pelo Conselho de Administração (Carol Yepes/Getty Images)

O executivo foi aprovado no dia 27 de junho para o comando da estatal pelo Conselho de Administração (Carol Yepes/Getty Images)

A
AFP

Publicado em 22 de agosto de 2022, 21h19.

Última atualização em 22 de agosto de 2022, 21h22.

Rabo abanando efusivamente, saltos e lambidos frenéticos: todo dono de cão experimenta com frequência uma recepção assim após uma longa separação de seu animal.

Nessa lista de comportamentos evidentes, existe um menos perceptível: os cães também produzem lágrimas quando se reencontram com seu dono, mostram pesquisadores em um estudo publicado nesta segunda-feira na revista "Current Biology".

"Nunca havíamos ouvido sobre animais que derramaram lágrimas em situações felizes, como ao se reencontrarem com o dono", comentou Takefumi Kikusui, da Universidade japonesa de Azabu, um dos autores do estudo.

Os pesquisadores mediram a quantidade de lágrimas sob as pálpebras usando um teste comum, chamado Schirmer. Em seguida, compararam com um nível elevado, como quando o cão se encontra com o dono ou com o seu espaço habitual.

Depois de um período de cinco a sete horas de separação, a quantidade de lágrimas aumentou significativamente após cinco minutos de reencontro com o dono. Segundo os pesquisadores, a produção de lágrimas está ligada à presença do “hormônio do amor”, ou oxitocina.

Os estudiosos também tentaram entender a parte funcional dessas lágrimas. Para isso, pediram aos donos que ordenassem fotos de seus cães em função de quais delas lhes davam mais vontade de cuidar dos animais. As fotos em que foram incluídas lágrimas artificiais foram ordenadas "significativamente mais acima", segundo o estudo.

“É possível que os cães que mostram olhos marejados durante as interações façam com que sejam mais cuidados", explicou Takefumi Kikusui sobre essa característica, presente nos bebês.

Os cães, domesticados como nenhum outro animal, desenvolveram habilidades específicas para se comunicar, e mostrou-se que o contato visual molda a sua relação com o dono.

Os pesquisadores querem estudar agora se os cães produzem lágrimas quando encontram outros cães.

LEIA TAMBÉM:

Surfe para cães: conheça esse curioso torneio da Califórnia

Petlove convoca tutores para refletir sobre alimentação saudáveis para cães