China impõe sanções a sete figuras políticas de Taiwan

Motivo é aproximação entre Taiwan e EUA; algumas autoridades da ilha estão proibidas de ter quaisquer conexões financeiras ou pessoais com pessoas e entidades no continente
Nancy Pelosi e autoridades norte-americanas em viagem a Taiwan: China impõe sanções a figuras políticas da ilha após aproximação com EUA (Taiwanese Foreign Ministry / Handout/Anadolu Agency/Getty Images)
Nancy Pelosi e autoridades norte-americanas em viagem a Taiwan: China impõe sanções a figuras políticas da ilha após aproximação com EUA (Taiwanese Foreign Ministry / Handout/Anadolu Agency/Getty Images)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 16/08/2022 às 08:44.

Última atualização em 16/08/2022 às 08:59.

A China suspendeu vistos e impôs outras sanções nesta terça-feira, 16, sobre figuras políticas de Taiwan, em movimento que aumenta a pressão sobre a ilha autônoma e os EUA em resposta a sucessivas visitas do Congresso.

 Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

Os alvos das últimas sanções da China incluem o embaixador de Taiwan nos EUA, Bi-khim Hsiao, e os legisladores Ker Chien-ming, Koo Li-hsiung, Tsai Chi-chang, Chen Jiau-hua e Wang Ting-yu, juntamente com o ativista Lin Fei-fan.

Eles serão impedidos de viajar para a China continental, Hong Kong e Macau, e de ter quaisquer conexões financeiras ou pessoais com pessoas e entidades no continente, de acordo com o Escritório de Trabalho de Taiwan do Partido Comunista.

As sanções vêm um dia após a China anunciar mais exercícios militares nos mares e espaço aéreo ao redor de Taiwan por conta do que eles chamam de "conluio e provocação entre os EUA e Taiwan". Não houve comentários sobre o período ou escala das ações chinesas.

Elas foram anunciadas no mesmo dia em que uma delegação do Congresso dos EUA se encontrou com o presidente taiwanês Tsai Ing-wen, e após uma visita similar da presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi.

Em Washington (EUA), o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, disse a repórteres que a China reagiu de forma exagerada com "resposta provocativa e totalmente desnecessária à delegação do Congresso que visitou Taiwan no início deste mês".

LEIA TAMBÉM:

China: desemprego na faixa entre 16 e 24 anos atinge recorde histórico em julho

China reduz taxa de juros para estimular economia

Novos empréstimos na China caem a 679 bilhões de yuans em julho

China reduz exigências para comprar milho do Brasil