Acordo entre Berlusconi e Renzi para reformar lei eleitoral

Chefe de governo italiano, Matteo Renzi, e o ex-primeiro-ministro e bilionário Silvio Berlusconi chegaram a um acordo para a reforma da lei eleitoral

Roma - O chefe de governo italiano, Matteo Renzi, e o ex-primeiro-ministro e bilionário Silvio Berlusconi chegaram a um acordo para a reforma da lei eleitoral, com o objetivo de "garantir a governabilidade" da Itália, um dos problemas crônicos do país.

O acordo foi concluído na quarta-feira à noite pelo jovem líder do governo e pelo magnata que liderou por duas décadas a direita italiana, atualmente em baixa.

O acordo deve ser aprovado no Parlamento antes do Natal e tem como objetivo mudar o sistema eleitoral para propiciar governos estáveis, apoiados por uma maioria ampla e sólida.

"Precisamos de um sistema para governar a Itália, com um vencedor claro na noite das eleições", afirmaram Renzi e Berlusconi, que se reuniram diversas vezes ao longo do ano para debater o tema.

A aliança inusual é "mais sólida que nunca", ressalta o comunicado conjunto divulgado nesta quinta-feira.

Apesar dos muitos detalhes que ainda precisam ser definidos, o pacto entre o empresário do setor de comunicação e líder do partido 'Forza Italia', que está perdendo simpatizantes, e o líder do Partido Democrático (PD) irrita os setores mais à esquerda, assim como os líderes da velha guarda.

Com o novo sistema, o partido que conquistar 40% dos votos terá a maioria das cadeiras, graças a um "bônus de vencedor".

Se nenhum partido alcançar o percentual, um segundo turno deverá ser organizado com os dois partidos que receberam mais votos.

Com a reforma eleitoral, Renzi cumpre uma das promessas feitas ao assumir o poder, em fevereiro, quando anunciou que apresentaria "respostas concretas" para os problemas do país.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.