O saldo violento da Black Friday

Dia seguinte ao feriado de Ação de Graças foi além do tradicional empurra-empurra por ofertas, deixando pisoteados e até feridos à bala nos Estados Unidos

São Paulo - Dia de lucro para o varejo americano e economia para os shoppers, a Black Friday acabou com saldo negativo para algumas pessoas que foram às ruas atrás de melhores preços para a temporada natalina. É que o empurra-empurra que tradicionalmente acompanha o evento todos os anos extrapolou empurrões e cotoveladas e evidenciou casos de indiferença e crueldade em meio ao tumulto. 

Em Virgínia do Oeste, nos Estados Unidos, um homem que caiu ao passar mal durante as compras em uma loja Target foi pisoteado por outros consumidores à procura de descontos no local e acabou morrendo no hospital. De acordo com o Daily News, Walter Vance, de 61 anos, teve um mal súbito enquanto procurava objetos de decoração para o Natal, caindo no chão em seguida.

Segundo testemunhas disseram ao site, o fato passou despercebido pelos clientes da loja, que continuaram comprando e chegaram a pisar no corpo de Vance. Somente horas depois do incidente é que uma enfermeira e um paramédico que compravam na loja viram o homem caído e prestaram-lhe os primeiros socorros. Walter Vance foi então levado de ambulância a um hospital próximo, onde morreu.

Veja outros incidentes.

Gás de pimenta

Em uma loja da rede Walmart em Los Angeles, uma consumidora não poupou esforços - nem crueldade - para chegar aos produtos eletrônicos que queria comprar.

Munida de um spray de pimenta, a cliente disparava o gás sobre os "rivais" assim que eles se aproximavam das ofertas desejadas por ela. O caso deixou 20 pessoas feridas, entre elas, crianças, que precisaram de tratamento médico por causa das lesões nos olhos e vias respiratórias.


A mulher saiu rapidamente da loja assim que a "estratégia" foi denunciada e não foi encontrada, mas se entregou à polícia ainda na sexta-feira, sendo liberada após prestar explicações. A polícia ainda está investigando o caso.

Ferimento à bala

Em San Leandro, na Califórnia, um homem foi baleado do lado de fora de uma loja do Walmart. Segundo a polícia, a vítima e sua família caminhavam em direção ao carro após fazer compras, quando foram abordados por um grupo de assaltantes que exigiram a entrega das compras. Como a família negou a entrega, os homens começaram uma briga que terminou com um deles sacando um revólver e atirando. O homem baleado foi hospitalizado.

Esfaqueamento

Em Sacramento, na Califórnia, um homem foi esfaqueado do lado de fora de uma loja, com lesões não fatais, segundo a polícia.

Tumulto e críticas à polícia

No subúrbio de Phoenix, a divulgação de um vídeo causou revolta e críticas à polícia. Segundo o Daily News, as imagens mostram um homem de 54 anos no chão de uma loja da Walmart, com o rosto ensanguentado após ser detido sob a acusação de tentativa de furto.

Segundo testemunharam a esposa do detido e outras pessoas que viram o que aconteceu, o homem apenas tentava evitar que seu neto fosse atropelado por outros consumidores na corrida por jogos de videogame. Para livrar sua mão e segurar a criança, o homem teria colocado o videogame no cós da calça.

Conforme o chefe de polícia, o objetivo era apenas conter o suspeito, mas ele acidentalmente bateu o rosto no chão.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.