Huggies aposta em estampas para impulsionar mercado de “fralda roupinha”

Categoria já representa 10% do faturamento da empresa e vendas no Brasil crescem 40% ao ano

São Paulo – Para quem não tem filhos (às vezes, até para quem tem), fralda é tudo igual. A Huggies, fabricante do produto que pertence à Kimberly-Clark, porém, quer mostrar que não é bem assim.

A empresa, uma das maiores do setor, está investindo boa parte de seu orçamento em marketing para promover a categoria de “fraldas roupinha” (chamadas assim porque são vestíveis, como uma calcinha ou cuequinha para bebês) e lançou recentemente uma linha de modelos estampados, com edição limitada, para impulsionar as vendas.

Neste ano, 27% dos investimentos em mídia da Huggies foram destinados à essa categoria, patamar que deve ser mantido para 2020, afirma Macedo. Segundo a executiva, a praticidade de trocar o bebê é o que motiva a compra desses modelos, que custam de 10% a 15% mais caro que uma fralda comum.

A aposta tem uma boa razão: é a categoria que mais cresce no mercado de fraldas, explica Patricia Macedo, diretora da marca Huggies. “As vendas desses modelos já representam 6% da nossa produção e cerca de 10% de faturamento, com crescimento de mais de 40% ao ano”, afirma a executiva. Nos EUA, por exemplo, o segmento já representa 17% em volume e 25% de valor nos últimos 12 meses”, indica Macedo.

Para o próximo ano, a Huggies vai lançar outros modelos e acredita que outras empresas terão suas versões. “Será um movimento importante para toda a indústria”, diz Macedo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.