• AALR3 R$ 20,13 -0.20
  • AAPL34 R$ 68,52 1.72
  • ABCB4 R$ 16,65 0.79
  • ABEV3 R$ 14,21 1.21
  • AERI3 R$ 3,75 5.04
  • AESB3 R$ 10,92 0.74
  • AGRO3 R$ 31,36 0.58
  • ALPA4 R$ 22,15 4.04
  • ALSO3 R$ 18,85 -0.79
  • ALUP11 R$ 26,51 -2.07
  • AMAR3 R$ 2,58 1.57
  • AMBP3 R$ 32,48 4.47
  • AMER3 R$ 21,50 -1.78
  • AMZO34 R$ 3,43 5.09
  • ANIM3 R$ 5,66 3.47
  • ARZZ3 R$ 81,38 2.42
  • ASAI3 R$ 16,30 3.69
  • AZUL4 R$ 20,95 4.38
  • B3SA3 R$ 12,43 4.37
  • BBAS3 R$ 37,45 -0.32
  • AALR3 R$ 20,13 -0.20
  • AAPL34 R$ 68,52 1.72
  • ABCB4 R$ 16,65 0.79
  • ABEV3 R$ 14,21 1.21
  • AERI3 R$ 3,75 5.04
  • AESB3 R$ 10,92 0.74
  • AGRO3 R$ 31,36 0.58
  • ALPA4 R$ 22,15 4.04
  • ALSO3 R$ 18,85 -0.79
  • ALUP11 R$ 26,51 -2.07
  • AMAR3 R$ 2,58 1.57
  • AMBP3 R$ 32,48 4.47
  • AMER3 R$ 21,50 -1.78
  • AMZO34 R$ 3,43 5.09
  • ANIM3 R$ 5,66 3.47
  • ARZZ3 R$ 81,38 2.42
  • ASAI3 R$ 16,30 3.69
  • AZUL4 R$ 20,95 4.38
  • B3SA3 R$ 12,43 4.37
  • BBAS3 R$ 37,45 -0.32
Abra sua conta no BTG

Fotos destacam os efeitos negativos do smartphone

Campanha para Centro de Pesquisas Psicológicas tem assinatura da Ogilvy Beijing

	Para a campanha, quando mais você se conecta, menos você se conecta
 (Divulgação/Ogilvy)
Para a campanha, quando mais você se conecta, menos você se conecta (Divulgação/Ogilvy)
Por Da RedaçãoPublicado em 21/07/2015 20:00 | Última atualização em 21/07/2015 20:00Tempo de Leitura: 1 min de leitura

São Paulo - Enquanto marcas tecnológicas impressionam na propaganda com os benefícios de seus smartphones, o Centro de Pesquisas Psicológicas de Shenyang, na China, destaca justamente os efeitos negativos do uso excessivo dos aparelhos.

Criada pela Ogilvy de Beijing, a série com três peças apresenta cenas comuns do cotidiano familiar, mas com uma diferença: os parentes são separados justamente pelo smartphone, que é ampliado para evidenciar o aparelho como um "muro" entre as pessoas.

Para a campanha, quando mais você se conecta, menos você se conecta.

A preocupação do Centro tem fundamento, de acordo com um novo estudo publicado pela GSMA Intelligence, a divisão de investigação da GSMA, até o final de 2015, os smartphones serão responsáveis por dois terços das conexões móveis na China.

Confira: