Anunciantes ainda estranham formato do UFC

Duração da luta é imprevisível, o que dificulta definir a quantidade de comerciais

São Paulo - A Globo está com problemas em relação ao espaço publicitário durante o UFC. A emissora transmitiu a primeira luta, após comprar os direitos que eram da RedeTV! por três anos, e já teve contratempos com os anunciantes.

Isso porque é comum que as emissoras garantam um espaço definido, com um certo número de aparições garantidas. Mas, em relação ao UFC é difícil, pois a duração da luta não é possível de ser prevista.

Na estreia das transmissões, a disputa acabou logo no primeiro assalto, quando o brasileiro Junior Cigano ganhou do norte-americano Velasquez. Ou seja, a exposição dos anunciantes diminuiu.

O departamento comercial da Globo levantou uma opção. Quando as lutas forem muito curtas, os anunciantes serão mostrados em outros horários, durante programas como “Esporte Espetacular” ou "Globo Esporte”. Mas há marcas que rejeitam o acordo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também