Elon Musk quer levar Starlink para o Irã e buscará isenção de sanções

Musk escreveu em seu Twitter que pretende operacionalizar o Starlink em um momento em que o país do Oriente Médio está enfrentando uma série de protestos generalizados
O CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)
O CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 20/09/2022 às 14:12.

O fundador e CEO da SpaceX, Elon Musk, manifestou a intenção de fornecer o serviço de internet ultrarrápido no Irã, e para isso vai pedir a isenção das sanções internacionais para o sistema de satélites Starlink.

Musk escreveu em seu Twitter que pretende operacionalizar o Starlink em um momento em que o país do Oriente Médio está enfrentando uma série de protestos generalizados. As manifestações no Irã foram provocadas pela morte de uma mulher por parte da polícia, após ela ter sido abordada por não usar o véu islâmico de forma correta.

O acesso às mídias sociais e a alguns conteúdos é rigidamente restrito no Irã, e a conexão a Internet é interrompida pelas autoridades locais todas as vezes que ocorre algum protesto ou tensão popular.

Todavia, uma eventual implementação do Starlink não poderá ocorrer tão rapidamente, pois o Irã é alvo de sanções internacionais por causa de seu programa nuclear e de pesquisa balística.

SpaceX quer expandir rapidamente a Starlink

Essa não é a primeira proposta de expansão dos serviços da Starlink que Musk apresenta publicamente.

Logo no começo da invasão russa da Ucrânia, Musk declarou que a Starlink teria oferecido internet de banda larga e gratuitamente para os ucranianos.

LEIA TAMBÉM: Quanto custa e como usar a internet da Starlink no Brasil

Mas também aqui no Brasil a empresa de Musk já está se preparando para iniciar os negócios. A partir deste mês, a Starlink vai estar apta a operar na Amazônia. A informação foi confirmada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, em entrevista à EXAME em meados de agosto.

No fim de maio deste ano, Elon Musk esteve no Brasil para um encontro com diversos empresários e o com presidente Jair Bolsonaro (PL) para debater a instalação da Starlink na Amazônia. Na ocasião, a ideia inicial divulgada pelo bilionário era levar internet de alta velocidade a 19.000 escolas da região. Estados das regiões Sul e Sudeste já contam com o serviço de internet da empresa.

A SpaceX tem como objetivo expandir rapidamente a Starlink e está concorrendo com empresas rivais de comunicações por satélite, incluindo OneWeb e Amazon (AMZO34).

LEIA TAMBÉM