CEO: o que é e quais são suas funções dentro de uma empresa?

CEO é o nome dado ao executivo mais importante no dia a dia de uma empresa. Sendo assim, sua atuação é fundamental em uma companhia
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 25/07/2022 às 11:27.

CEO é o nome dado ao executivo mais importante no dia a dia de uma empresa. Sendo assim, sua atuação é fundamental em uma companhia.

Por isso, é muito importante saber o que faz o CEO na realidade das empresas — especialmente naquelas listadas na bolsa de valores.

O que é CEO?

CEO, sigla para Chief Executive Officer, é o nome do cargo executivo que possui a maior autoridade na hierarquia de uma empresa. Essa palavra é usada, portanto, para se referir ao diretor executivo de uma companhia.

Vê-se, portanto, que o diretor-executivo tem um papel fundamental no direcionamento estratégico que uma empresa toma.

Independentemente do setor ou do tamanho da empresa, a função deste executivo é guiar o funcionamento da empresa para que ela tenha os melhores resultados possíveis.

Todo CEO que deseje executar bem a função deve conseguir desenvolver uma visão estratégica. Esse executivo é, portanto, muito importante para as empresas de capital aberto na bolsa de valores, pois impacta diretamente sua governança.

Por isso, entender o conceito de CEO é fundamental para todo investidor. Assim, é possível fazer melhores escolhas de investimento.

O que faz um CEO?

Existem diversas atribuições do CEO, mas, em geral, sua missão é definir o planejamento estratégico da empresa e buscar uma visão futura para a companhia a qual ele está gerindo.

Portanto, o CEO é o principal executivo de qualquer empresa. Ele é quem deve colocar em prática as deliberações feitas pelo conselho de administração da companhia.

Por exemplo: se o conselho definir que a empresa deve se concentrar em um público-alvo diferente, ele é quem deve gerir essa mudança no dia a dia da companhia.

No entanto, esse tipo de executivo é mais voltado para empresas de grande porte, como aquelas que já emitiram ações na bolsa e que podem ser compradas através de corretoras.

Isso porque empresas de pequeno porte muitas vezes funcionam sem procedimentos de gestão muito eficientes. No entanto, para grandes companhias, é fundamental ter uma boa gestão operacional.

De fato: a escolha do CEO afeta diretamente a performance de uma empresa e, consequentemente, a rentabilidade de suas ações. 

Qual é a importância de um CEO?

Em primeiro lugar, todo investidor deve saber que a função de um CEO é muito importante, pois sua atuação impacta diretamente na atuação da empresa. 

Isso porque ele define as estratégias de atuação da empresa e desenvolve uma visão de futuro da companhia. 

A gestão do CEO é muito importante: muitas vezes, esse tipo de executivo é contratado para reestruturar completamente uma companhia que passa por dificuldades financeiras. 

É o caso, por exemplo, de Steve Jobs. Jobs assumiu a posição de CEO da Apple e trouxe inovação à marca, tornando-a uma das maiores companhias do mundo.

Ou seja: quando o trabalho de um executivo desse tipo é positivo, ele gera melhora dos negócios, valorização das cotações da ação e distribuição de dividendos

Além disso, sua imagem é muito importante para a empresa, uma vez que esse executivo é conhecido como um grande porta-voz da companhia no mercado.

Qual a diferença entre CEO, CFO e COO?

De fato, a maioria das pessoas que não estão adaptadas com a realidade das empresas e dos investimentos pode ter dificuldades de saber a diferença entre CEO, CFO e COO nos quadros de uma companhia.

Em primeiro lugar, o CEO (que já foi abordado acima) é o principal executivo de uma empresa, responsável pela sua visão estratégica e seu planejamento para o futuro.

Por outro lado, o CFO (Chief Financial Officer) é aquele executivo com a função de gerir as finanças da companhia com visão estratégica.

Além disso, o COO (Chief Operating Officer) é quem está diante do operacional da empresa. Ou seja, sua responsabilidade é cuidar para que seus processos ocorram de forma eficiente.

Todos esses executivos devem executar bem suas tarefas para garantir uma boa performance para a empresa e, com isso, aumentar a rentabilidade da companhia.

Há, ainda, outros tipos de executivos de elevada importância: CMO (Chief Marketing Officer, que cuida da publicidade da empresa), CIO (Chief Information Officer, que cuida da tecnologia de informação) e outros.

Como se tornar um CEO?

Existem duas formas principais para se tornar um CEO: subindo nos quadros de uma empresa ou criando o seu próprio negócio.

Em primeiro lugar, um funcionário pode começar com uma atribuição simples em uma empresa e, com o tempo, subir degraus e aumentar sua importância.

Para isso, ele deve unir competência técnica, conhecimentos de gestão e habilidades de comunicação – três fatores fundamentais para um bom CEO.

Há, também, a chance do profissional em uma posição inferior à do CEO ser contratado para atuar na função de diretor executivo em outra empresa.

Isso pode ocorrer até em empresas do índice Ibovespa, por exemplo, que estão em processo de mudanças e procuram bons executivos que consigam guiar a companhia em uma nova direção.

Por fim, há a opção de construir o seu próprio negócio e ser o principal executivo da empresa. Isso porque quem define a estratégia da companhia é o seu criador. 

Nesse caso, é preciso ter planejamento financeiro, saber conceitos de gestão de empresas e buscar soluções eficientes para o seu mercado de atuação.

Você ainda tem alguma dúvida sobre a atuação do CEO nas empresas? Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

O que é Juros sobre Capital Próprio?
O que é ROIC?
O que é valuation?