Invest

B3 fechará mais cedo a partir de 11 de março; veja novo horário de funcionamento da bolsa de valores

Todos os anos, com o horário de verão nos EUA, a bolsa de valores brasileira encerra as negociações mais cedo

B3, a bolsa de valores brasileira, vai fechar mais cedo com o horário de verão nos Estados Unidos (Germano Lüders/Exame)

B3, a bolsa de valores brasileira, vai fechar mais cedo com o horário de verão nos Estados Unidos (Germano Lüders/Exame)

Janize Colaço
Janize Colaço

Repórter de Invest

Publicado em 7 de março de 2024 às 14h59.

Quando o horário de verão começa nos Estados Unidos, o investidor tem sempre uma certeza: a bolsa de valores brasileira encerra suas negociações mais cedo. Neste ano, é claro, não é diferente. A partir da próxima segunda-feira, 11, a B3 vai finalizar o pregão do mercado à vista uma hora mais cedo.

Apesar da mudança de horário, a pré-abertura do mercado será mantida às 9h45. Poucos minutos depois, às 10h, ocorre a abertura das negociações à vista, tanto do Ibovespa, quanto de outros índices. A mudança é somente em relação ao término. Com isso, as operações de ações, ETFs, BDR (Brazilian Depositary Receipts), e dos Fundos Imobiliários (FIIs) serão finalizadas às 17h, acompanhando o fechamento das bolsas americanas.

Que horas vai abrir e fechar a bolsa de valores?

O horário de negociação no mercado à vista começa às 10h e encerra às 16h55. A pré-abertura ocorre entre 9h45 e 10h, enquanto o after-makert será entre 17h25 e 17h45.

O que é o Ibovespa?

O Índice Bovespa foi criado em 2 de janeiro de 1968. Antes do Ibovespa, as cotações das ações eram negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (SPSE). A SPSE buscava criar um índice que fosse uma boa representação das ações mais negociadas na bolsa, com algumas mudanças metodológicas para considerar o pagamento de dividendos, desdobramentos etc.

Qual a importância do Ibovespa?

O Índice Bovespa é importante por diversas razões, entre elas:

  • Medir o desempenho histórico do mercado;
  • Utilização como benchmarks, onde os gestores de fundos podem medir seu desempenho;
  • Calcular o risco sistemático e o custo do capital próprio das empresas;
  • Refletir os sentimentos dos investidores;
  • Aumentar a visibilidade das empresas que o compõem;
  • Representam a saúde econômica em diversos setores.

Confira as últimas notícias de Invest:

Acompanhe tudo sobre:Ibovespabolsas-de-valoresB3 (BM&FBovespa)B3

Mais de Invest

Mega-Sena acumulada: quanto rendem R$ 86 milhões na poupança

Como investir na Nasdaq?

"Se Lula indicar nome pior que Galípolo para o BC, o mercado entrará em pânico", diz Marilia Fontes

Mesmo chamada de ‘perda fixa’ a renda fixa pode pagar até IPCA + 7,5%; veja 2 títulos

Mais na Exame