Invest

Receita atualiza instrução sobre tributação especial de incorporações imobiliárias

Pelo regime, a empresa que aderir às regras fica sujeita ao recolhimento mensal equivalente a 4% das receitas mensais recebidas, o que corresponde ao pagamento unificado de IRPJ, CSLL, PIS/Pasep e Cofins

A entrada no RET-Incorporação tem caráter opcional (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A entrada no RET-Incorporação tem caráter opcional (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 7 de março de 2024 às 12h05.

A Secretaria Especial da Receita Federal publicou uma nova instrução normativa (IN) sobre o Regime Especial de Tributação aplicável às incorporações imobiliárias (RET-Incorporação). O ato está no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 7, e substitui a IN anterior sobre assunto, de dezembro de 2013.

A entrada no RET-Incorporação tem caráter opcional, e é irretratável enquanto perdurarem direitos de crédito ou obrigações do incorporador perante os adquirentes dos imóveis que compõem a incorporação.

[whatasapp]

Pelo regime, a empresa que aderir às regras fica sujeita ao recolhimento mensal equivalente a 4% das receitas mensais recebidas, o que corresponde ao pagamento unificado de IRPJ, CSLL, PIS/Pasep e Cofins.

A IN publicada nesta quinta-feira cita que esse regime especial de tributação é aplicável a incorporações imobiliárias objeto de patrimônio de afetação; a construções e incorporações de imóveis residenciais de interesse social no âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV) destinados a famílias cuja renda se enquadre na Faixa Urbano 1; e a construções de unidades habitacionais contratadas no âmbito do PMCMV e do antigo Casa Verde e Amarela.ii

Acompanhe tudo sobre:receita-federal

Mais de Invest

Lineage levanta mais de R$ 22 bilhões na maior IPO do ano

Aumento no volume de vendas e queda no preço do minério de ferro: o que esperar do balanço da Vale?

“Não tente acertar o futuro”: a lição de Howard Marks a investidores brasileiros

Renda variável x renda fixa: como escolher o que é melhor para mim?

Mais na Exame