Valor Geral de Vendas (VGV): o que é e como calcular?

Muitos investidores estudam sobre o Valor Geral de Vendas das empresas de capital aberto na bolsa, como as companhias que compõem o índice Ibovespa, por exemplo
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da Redação

Publicado em 26/07/2022 às 18:00.

Última atualização em 26/07/2022 às 18:10.

Valor Geral de Vendas é uma importante métrica para fazer a avaliação de uma receita, sendo usada por muitos empreendedores e investidores.

De fato: muitos investidores estudam sobre o valor geral de vendas das empresas de capital aberto na bolsa, como as companhias que compõem o índice Ibovespa, por exemplo.

O que é o Valor Geral de Vendas?

Valor Geral de Vendas (abreviado apenas como VGV)  é um índice com a função de analisar o faturamento de uma empresa ou de um projeto específico. Com essa métrica, pode-se avaliar quanto será arrecadado ao vender certo número de unidades de um produto.

Ou seja: a função do Valor Geral de Vendas é fornecer uma estimativa a respeito da lucratividade de um produto, verificando se o empreendimento é viável ou não.

Sendo assim, o VGV é fundamental para empreendimentos visando o longo prazo, uma vez que é preciso analisar bem se deve-se tirar um projeto desse tipo do papel.

Dessa forma, investidores e empreendedores podem avaliar se vale a pena alocar capital em um projeto arriscado ou se é melhor deixar dinheiro na renda fixa, por exemplo.

Por fim, vale notar que essa métrica é usada sobretudo no mercado imobiliário. Portanto, entender o que é Valor Geral de Vendas é importante especialmente para os atuantes neste mercado. 

Como calcular o Valor Geral de Vendas?

Para calcular o Valor Geral de Vendas, basta somar o valor de venda esperado de todas as unidades de um novo empreendimento.

A fórmula do Valor Geral de Vendas é simples, podendo ser representada da seguinte forma:

VGV = (Valor de Venda por Unidade) x (Nº de Unidades)

Por exemplo: uma construtora fará um conjunto de prédios com 200 apartamentos no total. Inicialmente, ela deseja vender cada apartamento por R$ 300 mil.

Ou seja: o VGV desse projeto é de 60 milhões (300.000 x 200 = 60.000.000). Esse cálculo é possível de ser feito até mesmo por quem está começando a investir.

Portanto, conclui-se que o cálculo do Valor Geral de Vendas não é complicado, exigindo apenas conhecimentos básicos de matemática.

Como funciona o Valor Geral de Vendas?

O VGV tem a função de verificar a taxa de retorno de um investimento, sendo possível avaliar se um empreendimento vale a pena ou não.

Dessa forma, multiplicando o valor unitário pelo número de unidades vendidas, tem-se uma estimativa de receita. Com isso, pode-se ver a rentabilidade de um investimento.

Entretanto, esse não é o valor que a empresa guardará no bolso: é apenas uma estimativa, podendo portanto aumentar ou diminuir.

Além disso, o projeto precisa de investimentos (especialmente aqueles do mercado imobiliário, setor em que essa métrica é mais usada).

Sendo assim, o uso do Valor Geral de Vendas deve ter como função uma estimativa, sem tomá-lo como um resultado claro do investimento.

Para que serve o Valor Geral de Vendas?

De fato, é preciso saber para que serve o Valor Geral de Vendas no contexto de um empreendimento. Ele serve, resumidamente, como base para uma série de questões.

Em primeiro lugar, ele verifica qual o potencial de faturamento de um investimento. Com isso, pode-se verificar se vale a pena continuar com o projeto ou não. Se os custos forem próximos do VGV, o projeto pode não ser lucrativo.

Em segundo lugar, a empresa pode verificar o orçamento necessário para continuar o projeto. No caso de empresas imobiliárias, por exemplo, os custos são a compra do terreno, a mão de obra especializada, material de construção, entre outros.

Além disso, é possível calcular qual o capital disponível para a publicidade do empreendimento. 

Por fim, essa métrica serve como auxílio na hora de realizar o valuation de uma companhia. Quanto maior for o VGV de uma empresa, maior o seu potencial de lucro. Essa métrica tem muito uso nas construtoras de capital aberto na bolsa de valores.

Como analisar o Valor Geral de Vendas de uma empresa?

Para analisar o Valor Geral de Vendas de uma empresa, é preciso entender que essa não é uma métrica absoluta. Ou seja, ela sozinha não é capaz de verificar a qualidade de um empreendimento.

Isso ocorre pois o VGV é uma estimativa. Assim, mudanças no mercado, como custos de matéria-prima, valorização do terreno e outros pontos podem afetar de forma relevante esse valor.

Sendo assim, é preciso usar diversas métricas de faturamento, endividamento e outros fatores na hora de escolher em qual projeto alocar capital. 

Por exemplo: para analisar uma empresa de capital aberto é possível verificar o grau de endividamento de uma empresa, bem como olhar para outras métricas de rentabilidade. Gestores de fundos imobiliários podem ficar atentos nesses indicadores.

Além disso, os gestores de construtoras podem buscar outras análises, como avaliar a concorrência, o potencial de valorização da região e outros pontos. 

Dessa forma, a análise de viabilidade de um negócio será muito mais efetiva e tenderá a gerar maiores rentabilidades.

Você ainda tem dúvidas sobre o Valor Geral de Vendas e sua importância para os negócios? Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

Estratégia de crescimento: o que as empresas fazem para crescer?
Companhias abertas: saiba as características desse tipo de empresa
O que é CEO?