Live icon 

ELEIÇÕES 2022:  

Lula e Bolsonaro vão disputar o segundo turno Veja agora.

O que é investidor institucional e quais as suas classificações?

Saber o que é um investidor institucional e o que o diferencia dos demais permite um maior conhecimento sobre a bolsa de valores e o mercado em geral
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 12/08/2022 às 18:00.

Investidor institucional é o nome dado a um tipo de investidor seleto existente no mercado de ações, seja no contexto nacional ou no internacional.

Portanto, saber o que é um investidor institucional e o que o diferencia dos demais permite um maior conhecimento sobre a bolsa de valores e o mercado em geral.

O que é Investidor Institucional?

Investidor Institucional é uma instituição que gere o capital de terceiros, buscando aplicar este montante em aplicações financeiras lucrativas para seus cotistas. Entre essas instituições, estão os bancos, seguradoras, fundos de investimentos, fundos de pensão e family offices.

Sendo assim, esse tipo de investidor é o oposto do investidor individual (também conhecido como investidor pessoa física), que investe o seu próprio dinheiro através de uma estratégia própria.

Além disso, essas instituições costumam ter mandatos de investimentos bem claros, como concentração mínima e máxima em cada investimento, diversificação entre diferentes classes de ativo, apetite ao risco, entre outros.

Sendo assim, cada investidor pode alocar capital em uma dessas instituições a partir do conhecimento de seu perfil de risco.

Por exemplo: todo aquele que aloca capital em um fundo de ações, por exemplo, está optando  por um investimento mais arrojado.

Como funciona a atuação do Investidor Institucional?

Em primeiro lugar, o mandato de investimento define a alocação de capital do investidor institucional. Se ele se desviar dos limites do mandato, ele precisa realizar a compra e venda de ativos para voltar dentro de sua proposta. 

Além disso, o volume de investimentos que o investidor institucional tem disponível é muito maior do que o da pessoa física. Isso é fundamental para saber como funciona o investidor institucional.

Por exemplo: é comum que essas instituições possuam centenas de milhões ou até bilhões para alocar capital.

Esse grande volume de capital faz com que não seja possível investir em ativos com menor liquidez, diminuindo o potencial de rentabilidade de investimentos.

Por exemplo: se um fundo investir em uma small cap, sua compra pode representar um grande movimento de alta na ação.

Por outro lado, ele pode não conseguir vender esse ativo em momentos de dificuldade, pois o preço da ação abaixaria muito e haveria muita perda de valor.

Dessa forma, é possível entender a importância do investidor institucional no mercado, uma vez que ele pode aplicar grandes quantias de capital nos ativos.

Quais são os tipos de Investidor Institucional?

Existem 6 principais tipos de investidor institucional. Cada um deles tem suas particularidades e um público-alvo distinto. Veja quais são:

  • Bancos

Primeiramente, os Bancos são instituições financeiras cuja função é atuar como intermediário entre pessoas e instituições que desejam emprestar dinheiro e outras que desejam pegar dinheiro emprestado.

Bancos possuem modalidades de investimento oferecidas a seus correntistas, tanto de renda fixa quanto de renda variável.

  • Seguradoras

Em segundo lugar, as seguradoras atuam oferecendo seguros de todo tipo: de vida, contra incêndios, de carro e muitos outros. 

  • Corretoras e Distribuidoras de Valores

As corretoras de valores (bem como as distribuidoras de valores) são responsáveis por funcionar como intermediário para que o investidor aplique seu capital.

Sendo assim, escolher uma boa corretora que consiga atender às suas demandas é uma tarefa muito importante para o investidor.

  • Fundos de Investimento

Fundos de investimento consistem em um tipo de fundo que cuida do capital de terceiros através de uma gestora de recursos. Existem várias  modalidades desses fundos.

Por exemplo: existem fundos de ações, fundos multimercado, de renda fixa, fundos imobiliários, cambial e mais.

  • Fundos de Pensão

Há, ainda, os fundos de pensão, criados por empresas para cuidar da aposentadoria de seus ex-funcionários. No geral, são criados por empresas estatais.

  • Family Offices

Por fim, os Family Offices são empresas de gestão de investimentos que cuidam do patrimônio de famílias com bastante capital disponível. 

Qual o melhor: Investidor Institucional ou Investidor Individual?

De fato, muitos se questionam se vale a pena investir com investidor institucional, como um fundo de investimentos, ou se é melhor investidor tomando suas próprias decisões.

Em primeiro lugar, é preciso dizer que não há resposta simples para essa pergunta, pois tudo varia de acordo com o perfil do investidor e o seu tempo disponível para estudar investimentos.

Sendo assim, um investidor sem tempo disponível pode escolher um fundo de investimentos ou um banco para gerir o seu capital. 

Por outro lado, o investidor individual tem uma maior possibilidade de investir em ativos menos líquidos e, com isso, ganhar mais rentabilidade. Isso porque geralmente, o dinheiro de um investidor pessoa física não é o suficiente para balançar o mercado.

Entretanto, investidores institucionais têm equipes especializadas que acompanham com minúcia de detalhes os ativos investidos.

Ou seja: a escolha entre investidor institucional ou investidor individual deve ser feita por cada um, pois nos dois casos há vantagens e desvantagens.

Você ainda tem questionamentos sobre o investidor institucional e suas particularidades? Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

O que é taxa Selic?
O que é IPCA acumulado?
O que é IOF?