Invest

Como escolher uma corretora para investir?

Escolher uma corretora é um importante passo para começar a investir

A diversificação de investimentos é muito importante para equilibrar riscos e retorno (Getty Images/Getty Images)

A diversificação de investimentos é muito importante para equilibrar riscos e retorno (Getty Images/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de dezembro de 2020 às 20h08.

Última atualização em 13 de janeiro de 2021 às 12h01.

Uma corretora de valores é uma empresa que atua no sistema financeiro com a função de intermediar a compra e a venda de títulos mobiliários a seus clientes. Nesse sentido, as corretoras atuam como uma espécie de supermercado financeiro, pois disponibilizam uma série de produtos (fundos, CDBs, ações etc.) a investidores. 

Quer dar os primeiros passos na bolsa? Aprenda com a EXAME Academy

Para fazer esse trabalho, as corretoras recebem uma autorização do Banco Central e são fiscalizadas pela CVM, a Comissão de Valores Mobiliários. 

Quem está em dúvida sobre qual corretora escolher para investir deve avaliar alguns pontos da instituição financeira, como os serviços oferecidos, as taxas e tarifas cobradas, a diversidade de produtos de investimento, o atendimento oferecido aos clientes e a reputação da corretora

Critérios para escolher uma corretora

Os critérios para escolha da corretora ideal vão variar de acordo com cada perfil. Um investidor que tem interesse em investir em ações, por exemplo, ficará mais atento ao preço da corretagem e estabilidade do home broker.

Já um investidor que busque apenas comprar fundos de investimento ou aplicar no Tesouro Direto, não precisa analisar os detalhes das taxas de corretagem. 

Acompanhe tudo sobre:Banco CentralCorretorasCVMInvestidoresInvestimentos-pessoais

Mais de Invest

Ibovespa abre em alta de olho em prévia da inflação abaixo do esperado

Imposto de Renda 2024: quem ainda não declarou pode receber restituição maior

Banco BMG vende participação em empresa de pagamentos Granito ao Inter por R$ 110 milhões

Discursos de Magda e Galípolo, IPCA-15, dados fiscais do Brasil e falas do Fed: o que move o mercado

Mais na Exame