Future of Money

'CEO mais odiado dos EUA' é descoberto como criador de falsa criptomoeda 'oficial' de Donald Trump

Ativo digital DJT chegou a disparar mais de 100% logo após lançamento com boato sobre ligação com ex-presidente dos EUA

Donald Trump mudou de opinião sobre criptomoedas (Jeenah Moon/AFP)

Donald Trump mudou de opinião sobre criptomoedas (Jeenah Moon/AFP)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 20 de junho de 2024 às 16h27.

Última atualização em 20 de junho de 2024 às 16h59.

O token DJT chamou a atenção de investidores nesta semana após disparar mais de 180% no seu lançamento e ser anunciada publicamente como a "criptomoeda oficial" do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Entretanto, uma investigação acabou revelando o verdadeiro criador por trás do projeto, pondo fim ao boato.

O caso teve início quando um veículo jornalístico independente, o Pirate Wires, fez uma publicação no X, antigo Twitter, na última segunda-feira, 17, alegando que Trump teria lançado o token, que está integrado ao blockchain Solana.

De acordo com a publicação, o projeto seria "liderado" por Barron Trump, filho do político. O editor-chefe do veículo chegou a afirmar ainda que não falou diretamente com o político sobre o projeto, mas tinha fontes próximas com conhecimento sobre o assunto.

A possibilidade do token ser o primeiro oficialmente ligado a Donald Trump fez com que o ativo disparasse em poucas horas. No mesmo dia, ele chegou a superar uma capitalização de mercado de US$ 177 milhões. Já na terça-feira, 18, ele teve queda de mais de 30%.

Apesar da especulação, Trump e sua equipe de campanha para a Presidência dos Estados Unidos nas eleições de 2024 não se pronunciaram sobre o caso. Já nesta quinta-feira, 20, Roger Stone, um consultor amigo de Trump, disse que o ex-presidente e seu filho não tinham nenhuma ligação com a criptomoeda.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Até então, a identidade do criador do token era um mistério. Porém, a empresa de inteligência de mercado Arkham ofereceu uma recompensa de US$ 150 mil para quem o identificasse, e um usuário do X conseguiu. As evidências coletadas por ele e verificadas pela empresa apontam que o criador do DJT é Martin Shkreli.

Shkreli é um investidor que já foi condenado por crimes financeiros e chegou a ser considerado o "CEO mais odiado do mundo", mais famoso pelo apelido "Pharma Bro". Até o momento, Shkreli não negou a responsabilidade pela criação da criptomoeda, mas sustenta a alegação incomprovada de que Barron Trump participou da elaboração do projeto.

O caso ocorre em meio à aproximação de Donald Trump com o mercado cripto. A nova relação entre o ex-presidente e o setor deu origem a diversas criptomoedas meme que fazem referência a Trump, que por sua vez já se associou oficialmente a duas coleções de tokens não fungíveis (NFTs).

Por outro lado, especialistas recomendam que os investidores tenham cautela em relação a projetos como o DJT, já que não é incomum que golpistas criem tokens falsos para atrair investidores se aproveitando de assuntos populares, podendo gerar prejuízos significativos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosDonald Trump

Mais de Future of Money

Ferrari anuncia que vai aceitar pagamentos em criptomoedas na Europa

Worldcoin, projeto de Sam Altman, nega acusações de insider trading de criptomoeda própria

Donald Trump vai cobrar R$ 300 mil por fotos em evento sobre bitcoin

Drex: Campos Neto diz que soluções para problemas estão 'muito perto' e prevê 'boas notícias'

Mais na Exame