Future of Money

Trump mira eleitores do mercado cripto, defende autocustódia e quer EUA como "líder" do setor

Em discurso, ex-presidente e candidato nas eleições de 2024 defendeu que país mude postura sobre empresas de cripto

Donald Trump mudou de opinião sobre bitcoin

Donald Trump mudou de opinião sobre bitcoin

João Pedro Malar
João Pedro Malar

Repórter do Future of Money

Publicado em 27 de maio de 2024 às 10h53.

O ex-presidente Donald Trump afirmou no último sábado, 25, que os Estados Unidos precisam assumir uma posição de "líder" no mercado de criptomoedas e mudar a situação regulatória do setor. A fala do político marca uma mudança de postura em relação ao seu período no comando do país e ocorre em meio a um esforço de aproximação com as empresas e investidores de cripto.

Trump falou sobre o tema em uma publicação na rede social Truth Social e em um discurso na convenção do Partido Libertário, que escolheu o candidato do partido nas eleições presidenciais de 2024. Trump também é um candidato no pleito, mas pelo Partido Republicano, e ao longo dos últimos meses fez vários comentários sobre o mundo cripto.

Na publicação, o ex-presidente disse que está "muito positivo e com a mente aberta sobre as empresas de cripto e todas as coisas relacionadas a esta indústria nova e em expansão. Nosso país deve ser o líder nessa área, não existe ficar em segundo lugar". Ele buscou, ainda, contrastar sua posição com a do presidente Joe Biden, que será seu adversário na eleição.

Para Trump, Biden é o "pior presidente da história do nosso país" e quer uma "morte lenta e dolorosa" para o mercado de criptomoedas, o que "nunca vai acontecer comigo". Já durante seu discurso, o ex-presidente defendeu que a autocustódia de ativos digitais seja permitida por lei nos Estados Unidos.

"Eu vou garantir que o futuro de cripto e do bitcoin seja feito nos Estados Unidos, e não liderado no exterior", disse. Trump ainda fez uma fala direcionada para os "50 milhões de norte-americanos que praticam autocustódia" e disse que nunca permitirá a criação de uma moeda digital de banco central (CBDC, na sigla em inglês).

Ele também afirmou que soltaria Ross Ulbricht, preso nos EUA após criar o famoso site Silk Road. O caso do Silk Road é emblemático no mundo cripto porque a prisão de Ulbricht resultou na apreensão de uma quantia bilionária de bitcoins, tornando o governo dos EUA um dos maiores detentores da criptomoeda.

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.  

Donald Trump e criptomoedas

As novas falas de Donald Trump fazem parte de um esforço do ex-presidente para se aproximar do mercado de criptomoedas. Também neste mês, ele anunciou que vai aceitar doações para sua campanha feitas em criptomoedas. Anteriormente, ele elogiou o bitcoin e disse que a criptomoeda "ganhou vida própria".

Entretanto, a posição atual de Trump é uma reversão de comentários anteriores sobre o tema. O político havia expressado ceticismo sobre criptomoedas quando era presidente dos Estados Unidos, entre 2016 e 2020. À época, ele chamou as criptomoedas de “golpe” e chegou a pedir ao Secretário do Tesouro Steve Mnuchin para “ir atrás do bitcoin”, mas sua administração nunca estabeleceu regras específicas para o setor.

Para analistas, o movimento de Trump faz parte de um esforço para atrair o eleitorado pró-cripto, em especial com a associação feita por muitos investidores de que o Partido Democrata seria contrário ao setor, gerada pela posição de figuras revelantes no partido, como a senadora Elizabeth Warren, e pelas ações do presidente da SEC, Gary Gensler, que foi indicado por Biden.

Há, ainda, a questão do grande potencial de doações das empresas do mercado cripto, que têm buscado candidatos favoráveis ao segmento. A disputa por votos e dinheiro mobilizou também o Partido Democrata, com outros políticos do partido buscando marcar uma posição favorável ao setor, algo que já impactou em votações de mudanças importantes na regulação de ativos digitais.

Na prática, Trump dependeria do Congresso dos Estados Unidos para aprovar qualquer nova regulamentação para o mercado cripto, mas poderia indicar um novo presidente da SEC mais aberto ao setor.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:Donald TrumpEstados Unidos (EUA)CriptomoedasCriptoativosEleições 2024

Mais de Future of Money

Presidente de El Salvador quer criar "Banco Bitcoin" para investidores

Ton, blockchain ligado ao Telegram, bate recorde e chega a R$ 3 bilhões em investimentos

Investidores de criptomoedas deveriam estar em pânico, diz fundador de fundo

Binance é acusada de racismo por publicação nas redes sociais e culpa estagiário

Mais na Exame