ESG

Apoio:

logo_suvinil_500x252
Logo TIM__313x500
logo_unipar_500x313
logo_espro_500x313
logo_engie_500X252

Parceiro institucional:

logo_pacto-global_100x50

Meta da CPFL é ser carbono neutro a partir de 2025

Com o monitoramento de emissões, por meio do inventário de gases de efeito estufa (GEE), o grupo diagnosticou as principais atividades que afetam sua pegada de carbono e definiu metas de redução

Usina de Tanquinho, da CPFL, em Campinas (Divulgação/Divulgação)

Usina de Tanquinho, da CPFL, em Campinas (Divulgação/Divulgação)

Paula Pacheco
Paula Pacheco

Jornalista

Publicado em 18 de junho de 2024 às 07h00.

Com a meta de ser carbono neutro a partir de 2025, o Plano ESG 2030 da CPFL começou a sair do papel em janeiro de 2023. A plataforma com quatro pilares e 23 compromissos públicos busca impulsionar a transição energética e maximizar os impactos positivos da atuação dos negócios do grupo, que anualmente é revisada de forma integrada ao ciclo de planejamento estratégico.

Um dos temas pautados pelo Plano ESG é a descarbonização tanto das próprias operações quanto da cadeia de valor. Com o monitoramento de emissões, por meio do inventário de gases de efeito estufa (GEE), o grupo diagnosticou as principais atividades que afetam sua pegada de carbono e definiu metas de redução.

Acompanhe tudo sobre:Melhores do ESGCPFLEnergia

Mais de ESG

Bromélia da Amazônia pode ser alternativa ao plástico do petróleo

Bruno Gagliasso é novo sócio da startup Mara, de alimentação a preço acessível

Redes de pesca, roupas e pneus: expedição quer identificar os microplásticos presentes nos oceanos

Trauma climático, capital e investimento privado

Mais na Exame