Teste para covid-19 no Senegal pode custar 1 dólar e sair em 10 minutos

A tecnologia utilizada para os testes caseiros será a mesma usada nos testes de gravidez "Clearblue", criado pelo cofundador da empresa que os produzirá

A empresa britânica de biotecnologia Mologic, em parceria com o Institute Pasteur, no Senegal, está trabalhando para criar um teste de baixo custo para o novo coronavírus. A ideia da companhia é desenvolver seis testes com o preço de até 1 dólar (5,57 reais na cotação atual e 598,72 francos CFA ocidental, moeda do país africano), com versões caseiras focadas em anticorpos que conseguem verificar se a pessoa foi exposta ao vírus, e mais três versões que detectam diretamente a presença da doença. Entre elas, uma pode identificar o vírus em até 10 minutos.

Em entrevista à revista americana Fast Company, o médico diretor da Mologic, Joe Fitchett, afirmou que “esse é o momento para derrubar os preços o máximo que conseguimos para nos destacarmos em meio à pandemia.”

Para o preço ser tão baixo, a empresa precisou reduzir os custos de produção dos dispositivos. Mas Fitchett afirma que o foco não é “lucrar em meio à crise”, por isso o valor de 1 dólar. “Nós conhecemos uma oportunidade de negócio quando vemos uma, mas também sabemos quando não é o caso”, disse ele à revista.

“O que estamos vendo, por conta da alta demanda, é o acúmulo de recursos que pode beneficiar os mais pobres. Isso é muito importante porque automaticamente os preços estão altos. O que estamos tentando fazer aqui é entregar um teste de alta performance e de baixo custo que não lucre aqui, porque se nós lucrarmos, estaremos apenas prolongando a pandemia”, garante Fitchett.

Países que participam da Aliança Mundial para Vacinas e Imunização (Gavi, na sigla em inglês), como o Afeganistão, a Angola e a Indonésia, terão de pagar um pouco mais de 1 dólar para testes rápidos e cerca de 1,30 libra (8,87 reais na cotação atual) para testes de anticorpos. O valor do teste caseiro ainda não foi informado pela empresa. A Mologic também terá testes disponíveis em países mais desenvolvidos, com preços mais altos. 

A tecnologia utilizada para os testes caseiros será a mesma usada nos testes de gravidez “Clearblue“, criado pelo cofundador da Mologic, Paul Davis: com uma pequena amostra de sangue, uma linha aparecerá se o resultado for positivo.

O teste de anticorpos em laboratório já está sendo produzido, enquanto os outros estão sendo validados e o teste de antígeno está sendo desenvolvido. A produção começará em junho

Com uma população de cerca de 15,85 milhões de habitantes, o Senegal tem 2.812 casos confirmados e 30 mortes, segundo o monitoramento em tempo real da universidade americana Johns Hopkins.

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.