Nasa anuncia 1ª tripulação a ir ao espaço pelos EUA em 7 anos

Equipes dos voos de teste e das tripulações viajarão para a Estação Espacial Internacional a bordo de duas naves que Boeing e SpaceX querem enviar

Washington - A Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (Nasa) anunciou nesta sexta-feira os nomes dos nove astronautas que formarão as duas primeiras tripulações a viajar para o espaço a partir dos Estados Unidos em sete anos, depois que a agência suspendeu o lançamento de naves.

Eles formarão as equipes dos voos de teste e das tripulações que viajarão para a Estação Espacial Internacional (EEI) a bordo de duas naves comerciais que as companhias Boeing e SpaceX querem enviar à estratosfera.

"Isto é o emocionante: pela primeira vez, desde 2011, estamos a ponto de enviar astronautas americanos em foguetes americanos de solo americano", disse o administrador da Nasa, Jim Bridenstine, durante a cerimônia de apresentação, que aconteceu no Centro Espacial Johnson, em Houston.

A primeira tripulação a ser apresentada foi a da Starliner, da Boeing, que fará um voo de teste previsto para meados de 2019 e que sairá da base aérea de Cabo Canaveral, em um foguete Atlas V, da United Launch Alliance. Esta tripulação será composta: Eric Boe, que foi piloto da nave Endeavour; Chris Ferguson, que participou do último lançamento; e a estreante Nicole A. Mann.

Depois desta primeira prova, dois pilotos viajarão no Starliner à EEI: Sunita Williams, que desde que foi selecionada como astronauta, em 1998, já fez sete voos espaciais e passou mais de 322 dias na estratosfera; e Josh Cassada, que ainda não tem experiência no espaço.

A cápsula Crew Dragon, da companhia SpaceX, que fará uma viagem de teste no foguete Falcon lançado do Centro Espacial John F. Kennedy, na Flórida, terá duas pessoas: Doug Hurley, que pilotou o Endevour a nave Atlantis; e Bob Behnken, que tem seis voos no currículo. Os dois astronautas que a companhia SpaceX enviará posteriormente à EEI serão Mike Hopkins, com experiência de 166 dias no laboratório espacial, e o estreante, Victor Glover, selecionado pela Nasa em 2013.

Apesar do caráter comercial, com estes lançamentos os Estados Unidos voltam ao centro da corrida espacial depois que começarem a depender, sete anos atrás, da infraestrutura da Rússia para enviar astronautas ao espaço, com o objetivo de reduzir o custo das missões.

"Apenas três países na história enviaram seres humanos ao espaço: os Estados Unidos, a Rússia e a China", lembrou, orgulhoso, o diretor do Centro Espacial Kennedy, Bob Cabana.

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.