A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Type R: o melhor Honda Civic é finalmente apresentado

Com 320 cv e 40,7 mkgf, ele ganhou uma série de aprimoramentos estruturais, mecânicos e aerodinâmicos

Caixas de roda são mais largas que no Civic comumAberturas no para-choque e caixas de roda são mais largas que no Civic comum

A Honda acaba de apresentar oficialmente no Salão de Genebra o novo Civic Type R de produção. Herdeiro da linhagem mais esportiva da marca, ele chega ao mercado europeu no formato hatchback de cinco portas, mantendo todos os apetrechos aerodinâmicos e visuais de quem não faz a menor questão de discrição.

Asa traseira enorme é uma marca registrada do Type RAsa traseira enorme é uma marca registrada do Type R

Mais do que o estilo, porém, o que vai arrepiar os fãs da marca são os dados técnicos. A quinta geração do Type R traz o mesmo motor 2.0 de quatro cilindros (VTEC, claro) turbinado do modelo anterior, mas agora com nada menos que 320 cavalos e 40,7 mkgf de torque.

Motor 2.0 VTEC turbo produz 320 cv e 40,5 mkgfMotor 2.0 VTEC turbo produz 320 cv e 40,7 mkgf

A transmissão é exclusivamente manual de seis marchas, com um sistema que sincroniza automaticamente a rotação do motor no nível ideal para tornar as trocas de marcha mais rápidas e suaves. O eixo dianteiro tem também um diferencial com deslizamento limitado, para melhorar o controle da tração e evitar o esterçamento por torque (fenômeno comum em carros que despejam muita força na tração dianteira).

Estruturalmente, muita coisa foi feita para tornar o novo Type R uma máquina de track days. O monobloco agora oferece 45% mais rigidez em relação ao anterior, em parte graças ao uso de aços de altíssima resistência e adesivos estruturais, melhorando o comportamento em curvas e reduzindo vibrações. Por outro lado, o peso foi reduzido em 16 kg.

Capô de alumínio contribui para uma redução de peso de 16 kgCapô de alumínio contribui para uma redução de peso de 16 kg

Mantendo o arranjo McPherson na dianteira e multilink na traseira, a suspensão ganhou amortecedores, molas e buchas novos – no caso dos amortecedores, tratam-se de unidades com três câmaras, sensores de curso e sensores de força G capazes de modificar sua atuação de forma adaptativa.

São três modos de direção à escolha do motorista: Comfort, Sport e +R. Eles alteram as respostas da direção com assistência elétrica, do acelerador, o sistema rev-matching, o controle de estabilidade e o sistema de amortecedores adaptativos.

Rigidez estrutural aumentou 45% em relação ao Type R anteriorRigidez estrutural aumentou 45% em relação ao Type R anterior

Os freios Brembo trazem enormes discos perfurados de 350 mm (quase uma roda aro 14!) na frente e 305 mm atrás, com pinças de alumínio de quatro pistões. Completam o conjunto as rodas de aro 20 de alumínio, vestindo pneus Continental ContiSportContact 6 na medida 245/30R.

Freios são Brembo nas quatro rodasFreios são Brembo nas quatro rodas

Por fora, o pacote aerodinâmico parece extravagante, mas tudo tem sua função, com novas aberturas para refrigeração e direcionamento de ar nos para-choques e nas laterais alargadas, geradores de vórtice no teto, uma enorme asa traseira para aumentar o downforce e todo um trabalho no chão do carro para melhorar a passagem de ar.

Geradores de vórtice no final do teto melhoram o fluxo aerodinâmicoGeradores de vórtice no final do teto melhoram o fluxo aerodinâmico

Por dentro, o novo Type R não decepciona: bancos do tipo concha com generosos apoios laterais, uma overdose de vermelho no acabamento e na luminosidade do painel – e caso o ronco do motor não seja suficiente, há um sistema de som com 12 alto-falantes e 540 watts de potência.

Interior tem grafismos vermelhos por todo o painelInterior tem grafismos vermelhos por todo o painel

Bancos concha garantem apoio firme em tocadas agressivasBancos concha garantem apoio firme em tocadas agressivas

Infelizmente, números de desempenho ainda não foram divulgados. O Civic Type R será fabricado na Inglaterra a partir da metade do ano, e de lá exportado para diferentes mercados.

Só não espere que ele chegue ao Brasil: por aqui, o máximo que podemos esperar é a versão menos visceral Si, que ainda não foi apresentada pela Honda.

Este conteúdo foi originalmente publicado no site da Quatro Rodas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também