Casual

Relógio de bolso de Theodore Roosevelt é recuperado após 36 anos

O relógio de bolso, presente da irmã de Roosevelt, foi roubado em 1987 e finalmente devolvido ao seu lar em Sagamore Hill, Nova York.

Relógio de Roosevelt foi roubado em 1987. (Getty Images/Getty Images)

Relógio de Roosevelt foi roubado em 1987. (Getty Images/Getty Images)

Fernando Olivieri
Fernando Olivieri

Redator na Exame

Publicado em 2 de julho de 2024 às 12h49.

O relógio de bolso de prata que pertenceu a Theodore Roosevelt, presente de sua irmã e cunhado em 1898, foi finalmente recuperado após ter sido roubado em 1987. O objeto, que acompanhou Roosevelt em diversas aventuras ao redor do mundo, estava exposto em um museu em Buffalo, Nova York, Estados Unidos, quando foi furtado. Após 36 anos de mistério, o relógio ressurgiu em uma casa de leilões na Flórida e foi recuperado por agentes federais. As informações são da AP.

O relógio, fabricado pela Waltham Watch Co. de Massachusetts, foi presenteado a Roosevelt antes de ele se tornar presidente dos Estados Unidos. A peça, aparentemente simples, possui um significado especial, com uma gravação interna que diz “THEODORE ROOSEVELT” e “FROM D.R. & C.R.R.”, referindo-se ao cunhado e à irmã de Roosevelt, Douglas Robinson Jr. e Corinne Roosevelt Robinson

Durante suas viagens, o relógio esteve presente em momentos marcantes da vida de Roosevelt, como a Batalha de San Juan Hill em Cuba durante a Guerra Hispano-Americana, caçadas na África e expedições pela Amazônia. A importância sentimental do objeto fez com que seu retorno fosse celebrado como uma verdadeira relíquia histórica.

Recuperação

O relógio foi descoberto em 2022 em um leilão em Clearwater, Flórida. Edwin Bailey, dono da casa de leilões, ficou intrigado com a gravação, mas desconfiado sobre sua autenticidade, já que a peça não possuía documentos comprobatórios. Após semanas de pesquisa e investigação, incluindo consultas a arquivos online e correspondências, Bailey confirmou a autenticidade do relógio.

No entanto, antes que pudesse ser leiloado, Bailey recebeu uma visita inesperada do FBI, que tinha um mandado para apreender o relógio. A investigação revelou que o item havia sido penhorado por um colecionador na década de 1980 e nunca foi recuperado pelo proprietário original.

Devolução ao museu

Na última quinta-feira (27), o relógio foi devolvido ao público em uma cerimônia em Sagamore Hill, com a presença do bisneto de Roosevelt, Tweed Roosevelt. A devolução do relógio ao seu local de origem foi vista como um momento emocionante e significativo, representando um pedaço da história de Roosevelt que voltou ao lugar onde pertence.

O retorno do relógio de Theodore Roosevelt não apenas resolve um mistério de longa data, mas também destaca a importância da preservação de artefatos históricos. Sagamore Hill, a casa de Roosevelt em Long Island, continua a ser um local de grande interesse histórico, agora enriquecido com a recuperação deste item pessoal tão significativo.

A recuperação do relógio também enfatiza o valor dos objetos pessoais na compreensão da vida e do legado de figuras históricas. Para os visitantes do museu, o relógio serve como um lembrete tangível das contribuições de Roosevelt para a história dos Estados Unidos e de seu espírito aventureiro.

Acompanhe tudo sobre:Nova YorkEstados Unidos (EUA)Relógios

Mais de Casual

Secretos, mas nem tanto: conheça bons bares estilo speakeasy em São Paulo

O que a Hering leva para o casamento com o Grupo Azzas 2154

Trem do Pampa: novo passeio no RS oferece paisagens deslumbrantes e degustação de vinho

Mansão à beira-mar de US$ 60 milhões quer bater recorde na Flórida

Mais na Exame