Mundo

EUA anuncia nova ajuda militar de US$ 2,3 bilhões para a Ucrânia

Ação do governo americano ocorre em um momento em que forças ucranianas estão superadas em armamento e lutam para conter o avanço do Exército russo

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos (Jim Watson/AFP)

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos (Jim Watson/AFP)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 2 de julho de 2024 às 14h29.

Última atualização em 2 de julho de 2024 às 14h48.

Tudo sobreEstados Unidos (EUA)
Saiba mais

Os Estados Unidos vão conceder à Ucrânia um novo pacote de assistência militar no valor de US$ 2,3 bilhões (R$ 13 bilhões, na cotação atual), que incluirá ajuda para pontos-chave de defesa aérea e armas antitanque, anunciou nesta terça-feira, 2, o secretário de Defesa americano, Lloyd Austin.

"Os Estados Unidos anunciarão em breve mais de US$ 2,3 bilhões em nova ajuda militar para a Ucrânia", disse Austin no início de uma reunião com seu homólogo ucraniano, Rustem Umerov.

O anúncio surge em um momento em que as enfraquecidas forças ucranianas estão superadas em armamento e lutam para conter o avanço das tropas invasoras russas, que, segundo Moscou, estão conquistando novas localidades no leste da Ucrânia.

De acordo com Austin, o novo pacote "fornecerá mais interceptores de defesa aérea, armas antitanque e outras munições vitais", que sairão diretamente dos depósitos militares dos EUA e entregues em um "cronograma acelerado".

"Também permitirá aos Estados Unidos adquirir mais interceptores de defesa aérea Patriot e NASAMS, que serão entregues em um prazo acelerado", afirmou o chefe da defesa americana.

Antes da cúpula do 75º aniversário da Otan em Washington na próxima semana, Austin disse: "Daremos passos para construir uma ponte em direção à adesão da Ucrânia à Otan". Nesse sentido, destacou que EUA e Ucrânia recentemente assinaram um acordo bilateral de segurança de dez anos.

Por sua vez, Umerov, ao agradecer a decisão de Washington, afirmou que, "com esse apoio”, seu país vai “deter a Rússia e deter a agressão".

Os Estados Unidos têm sido um apoio militar crucial para a Ucrânia. Desde o início da invasão russa em fevereiro de 2022, já comprometeu mais de US$ 51 bilhões (R$ 290 bilhões) em assistência com armas, munições diversas e outros equipamentos.

Acompanhe tudo sobre:UcrâniaOtanEstados Unidos (EUA)RússiaGuerras

Mais de Mundo

Com esgotamento do chavismo, Maduro enfrenta desafio mais difícil nas urnas desde 2013

Dinastia Trump S.A.: Influência de família em campanha sinaliza papel central em possível governo

Após mais de 100 mortes em protestos, Bangladesh desliga internet e decreta toque de recolher

Opinião: A hegemonia do dólar deve ser terminada

Mais na Exame