Pelé é operado para retirar pedras no rim e passa bem

No entanto, o Rei do Futebol não tem previsão de alta

São Paulo - Na manhã desta quinta-feira, o ex-jogador Pelé foi submetido a uma cirurgia para remoção de um cálculo renal, popularmente conhecido como pedra no rim.

Segundo o último boletim médico divulgado pelo hospital Albert Einstein e a assessoria do ex-atleta, o Rei do Futebol passa bem após a intervenção, mas não tem previsão de alta.

O ex-jogador passou mal nesta quarta-feira antes de um evento no qual compareceria ao Museu Pelé, em Santos. Com dores na região do estômago, ele foi de ambulância a São Paulo e deu entrada no hospital às 20h.

Após exames, foi diagnosticado o problema na região dos rins, e não do estômago, como foi dito previamente. Verificou-se a presença de cálculos renais, ureterais e vesicais, causando a obstrução do fluxo urinário.

Houve a necessidade de uma pequena intervenção cirúrgica na manhã desta quinta-feira para a remoção do cálculo. O ex-atleta passa bem após o procedimento e se encontra em recuperação.

Pelé completou 74 anos em outubro e, nos últimos meses, vem mancando e precisando do apoio de bengala para se locomover. Ele se recupera de problemas no quadril e no fêmur.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.