Casual
Acompanhe:

Liberdade sob fiança de Pistorius será julgada amanhã

A decisão foi adiada na última sexta-feira, por solicitação da defesa de Pistorius, que solicitou mais tempo para preparar sua argumentação


	Oscar Pistorius: Pistorius fez história em agosto de 2012 em Londres, ao se tornar o primeiro atleta com as duas pernas amputadas a participar de Jogos Olímpicos.
 (David Gray/Reuters)

Oscar Pistorius: Pistorius fez história em agosto de 2012 em Londres, ao se tornar o primeiro atleta com as duas pernas amputadas a participar de Jogos Olímpicos. (David Gray/Reuters)

D
Da Redação

22 de fevereiro de 2013, 13h10

Johanesburgo - Oscar Pistorius, acusado formalmente pelo assassinato de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, comparecerá nesta terça-feira ao tribunal de Pretória, na África do Sul, para saber se poderá responder ao processo em liberdade, mediante pagamento de fiança.

Fontes do tribunal informaram à Agência Efe, que o velocista terá audiência às 9h (4h, no horário de Brasília), com o juiz Desmond Nair.

A decisão sobre a liberdade sob pagamento de fiança foi adiada na última sexta-feira, por solicitação da defesa de Pistorius, que solicitou mais tempo para preparar sua argumentação. A promotoria, que acusa o atleta de 'assassinato premeditado', já se posicionou contrária a libertação.

Em um caso como o seu, o velocista deverá demonstrar 'circunstâncias excepcionais' para que seja concedida a liberdade por fiança, segundo a legislação da África do Sul.

Pistorius ainda não foi encaminhado para uma prisão, permanecendo sob custódia de uma delegacia localizada em Pretória.

A audiência do velocista coincide com o funeral de Reeva Steenkamp, que será realizado na cidade de Port Elizabeth, no sul do país.

Reeva Steenkamp foi encontrada morta na quinta-feira passada na casa de Pistorius, namorado da modelo. O corpo da modelo tinha quatro marcas de bala.

No fim de semana, a imprensa sul-africana divulgou que 'fontes ligadas à investigação' revelaram que um taco de críquete ensanguentado foi encontrado na residência do velocista, e que o objeto poderia ter relação com o crime.

A polícia não chegou a confirmar esta informação, mas já admitiu ter se afastado da versão inicial, de que Pistorius teria confundido a namorada com um assaltante.

Pistorius fez história em agosto de 2012 em Londres, ao se tornar o primeiro atleta com as duas pernas amputadas a participar de Jogos Olímpicos, se classificando para as semifinais da prova de 400 metros livre.