Jogadores da Seleção Brasileira decidem disputar a Copa América, diz site

A decisão dos atletas deve ser comunicada juntamente com um manifesto, com críticas à forma como o evento foi organizado, em meio à pandemia

Mesmo insatisfeitos, os jogadores da Seleção Brasileira de Futebol decidiram que irão disputar a Copa América no Brasil, segundo informações do portal Globo Esporte.

De acordo com o portal, a decisão dos atletas deve ser comunicada juntamente com um manifesto, com críticas à forma que o evento foi organizado, em meio à pandemia. A tendencia é que o anúncio ocorra após a partida contra o Paraguai, na terça-feira ás 21h30, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Pegos de surpresa com a alteração da Copa América 2021, inicialmente prevista para a Colômbia e Argentina, para o Brasil, os jogadores da seleção brasileira vêm demonstrando insatisfação de entrar em campo em meio a uma competição organizada às pressas – e num Brasil ainda às voltas com os percalços da pandemia.

De acordo com relatos divulgados à imprensa, o técnico Tite estaria ao lado dos jogadores na insatisfação em entrar em campo na competição, prevista para começar no próximo domingo, 13 de junho.

Em entrevista após a vitória sobre o Equador pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, o volante Casemiro deixou claro que a insatisfação em disputar a competição era uma unanimidade entre os jogadores da seleção

"Não podemos falar do assunto. Todo mundo já sabe do nosso posicionamento. Mais claro impossível. O Tite deixou claro para todo mundo o que nós pensamos da Copa América. Existe respeito e hierarquias que respeitamos. Claro que queremos dar a nossa opinião, rolou muitas coisas", disse Casemiro ao deixar o gramado do Beira Rio. 

A lista de convocados para disputar a Copa América será divulgada na próxima quarta-feira, 9. Tite poderá chamar mais três atletas para se juntar com o elenco que disputa as partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo.

Caboclo afastado

Pressionada por patrocinadores, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) afastou momentaneamente o presidente Rogério Caboclo neste domingo, 6.

O dirigente foi retirado do cargo por 30 dias pelo Conselho de Ética da entidade, após relevações de que uma funcionária da entidade teria sido alvo de assédio sexual e moral por parte do dirigente, reveladas pelo Globo Esporte na última sexta-feira, dia 4.

Quem assume é o vice mais sênior, Antônio Carlos Nunes. A entidade deve reunir seus vice-presidentes e diretores nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro, para definir saídas para a crise.

  • Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também