Funk e sertanejo ficam no topo em 2013

As músicas Louquinha, de Dennis DJ, e Amor de Chocolate, de Naldo Benny, foram respectivamente a primeira e a segunda colocadas no ranking das casas noturnas

	Anitta (com Show das Poderosas) ficou em 6º no ranking das casas de diversões 
 (Divulgação)
Anitta (com Show das Poderosas) ficou em 6º no ranking das casas de diversões  (Divulgação)
J
Jotabê MedeirosPublicado em 10/01/2014 às 09:25.

O ano de 2013 foi o ano em que o funk se tornou rentável para o sistema mainstream da música. As músicas Louquinha, de Dennis DJ (originalmente um funk, mas gravada como um híbrido pelos sertanejos João Lucas e Marcelo), e Amor de Chocolate, de Naldo Benny, foram respectivamente a primeira e a segunda colocadas no ranking das casas de diversões (as músicas da noite, as mais tocadas em boates, drinquerias e clubes) do ranking do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição de Direitos (Ecad), em prévia divulgada nesta quinta-feira, 09.

"Loooooouca, louquinha/ Dá uma empinadinha/ Dá uma agachadinha/ Você tá soltinha/ Qué isso, gatinha?", diz a letra, um primor de elaboração formal que virou sucesso dos rala-buchos de periferia às academias de classe média alta.

Anitta (com Show das Poderosas) ficou em 6º no ranking das casas de diversões e em 12º no ranking das rádios. MC Bola, com Ela é Top, ficou em 11º nas casas de diversões.

O sertanejo universitário continuou forte, ocupando lugares estratégicos em todas as listas - na área de música ao vivo, seis são do estilo. Destaque para Flor (Zé Henrique e Gabriel), Camaro Amarelo (Munhoz e Mariano), Sinal Disfarçado (Zé Ricardo e Tiago), Gatinha Assanhada (Gusttavo Lima) e Vidro Fumê (Bruno e Marrone).

Com Esse Cara sou Eu, lançada em novembro de 2012, Roberto Carlos continuou frequentando bem o dial das rádios (é o terceiro mais tocado nas rádios em geral, o primeiro nacional) e os shows ao vivo (5ª colocação). Mas Roberto não dominou nas casas de diversões.

Entre os internacionais, destacou-se nas rádios brasileiras o trio de house sueco Swedish House Mafia, em segundo lugar geral no dial AM e FM com o hit Don’t You Worry, Child - o folk singer Jason Mraz ficou na ponta do ranking, com o 93 Million Miles. O indefectível Calvin Harris, com Feel So Close e We Found Love, dominou nas casas de diversões.

Um hit indie, I Follow Rivers, da sueca Lykke Li, é a surpresa das rádios. E o americano Bruno Mars segue sendo o hitmaker mais presente da década.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.