Finlandeses transformam casas de férias em escritórios

Quase metade dos finlandeses que trabalharam remotamente durante a crise da Covid o fizeram em suas cabanas, muitas vezes aninhadas em bosques à beira de lagos, com poucos vizinhos por perto
 (Getty Images/Stefan Wermuth/Bloomberg)
(Getty Images/Stefan Wermuth/Bloomberg)
Por Kati Pohjanpalo © 2021 Bloomberg L.P.Publicado em 22/06/2021 08:30 | Última atualização em 21/06/2021 17:31Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Conhecidos por serem um tanto reclusos mesmo em tempos normais, os finlandeses realmente dominaram a arte de ficar longe de outras pessoas durante a pandemia.

O país nórdico tem a maior proporção de trabalhadores que fazem home office na Europa, e um número cada vez maior não está apenas trabalhando em casa - eles estão trabalhando em suas casas de férias.

Quase metade dos finlandeses que trabalharam remotamente durante a crise da Covid o fizeram em suas cabanas, muitas vezes aninhadas em bosques à beira de lagos, com poucos vizinhos por perto, de acordo com uma pesquisa publicada na sexta-feira. Cinco anos atrás, apenas 7% trabalhavam de suas casas.

E aqueles que não têm os seus próprios esconderijos perceberam isso, o que estimulou as vendas de propriedades secundárias. O número de casas à beira-mar vendidas nos primeiros quatro meses do ano aumentou 47% em relação ao mesmo período do ano anterior, e o preço médio pago subiu um quinto, de acordo com o National Land Survey, que compila dados sobre transações imobiliárias.

Segundo a fabricante de equipamentos de rede de telecomunicações Nokia Oyj, o país que possui uma área terrestre do tamanho da Alemanha tem extensas redes móveis, permitindo o trabalho remoto até mesmo em alguns dos cantos mais distantes do terceiro país menos populoso da Europa. No final do ano passado, todos os lares finlandeses tinham acesso a uma conexão de banda larga de quarta geração com velocidades rápidas o suficiente para transmitir vídeos.

Usar casas de férias para trabalhar não parece ser uma moda passageira. Segundo a pesquisa, dois terços dos trabalhadores rurais disseram que estariam inclinados a trabalhar ainda mais nesses locais, e o outro quarto disse que consideraria fazer isso. Quase metade dos finlandeses tem acesso regular a uma propriedade de lazer, de acordo com o relatório.

O Finnish Free-Time Residence Barometer da Finlândia coletou 1.275 respostas em março e abril de 2021. Foi encomendado pelo Island Committee, um grupo consultivo do governo sob o Ministério da Economia.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importante em tempo real.