Ex-chefe de Lance Armstrong não vai depor sobre doping

Durante uma audiência em 2010, Johan Bruyneel negou todas as acusações de doping feitas pelo ex-ciclista Floyd Landis contra Armstrong

	Lance Armstrong: o ex-ciclista admitiu em uma entrevista para Oprah Winfrey que tinha se dopado ao longo da carreira
 (Mario Tama/Getty Images)
Lance Armstrong: o ex-ciclista admitiu em uma entrevista para Oprah Winfrey que tinha se dopado ao longo da carreira (Mario Tama/Getty Images)
Por Da RedaçãoPublicado em 13/06/2013 07:48 | Última atualização em 13/06/2013 07:48Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Bruxelas - O promotor da Federação Belga de Ciclismo disse nesta segunda-feira que Johan Bruyneel, ex-chefe da equipe de Lance Armstrong, não vai aparecer nesta terça-feira para uma audiência em que foi convidado a participar para discutir o seu papel no escândalo de doping do ex-ciclista norte-americano.

Jaak Fransen, promotor da entidade, afirmou nesta segunda que ainda é muito cedo para acusar Bruyneel de não cooperar com a investigação. Ele afirmou que vai considerar a possibilidade de seguir com as investigações sobre o caso sem a participação do belga.

Durante uma audiência em 2010, Bruyneel negou todas as acusações de doping feitas pelo ex-ciclista Floyd Landis contra Armstrong. Nenhuma ação disciplinar foi tomada.

Fransen convidou Bruyneel a se explicar após a Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada, na sigla em inglês) apontar em outubro de 2012 que o belga foi uma figura central no esquema de doping de Armstrong. Ele foi chamado de novo a depor depois de Armstrong admitir em uma entrevista para Oprah Winfrey que tinha se dopado.

Ex-ciclista, Bruyneel foi chefe da equipe US Postal entre 1999 e 2007. Durante esse período, Armstrong venceu sete vezes consecutivas a Volta da França, entre 1999 e 2005, pela equipe.

Todos esses títulos foram retirados após a Usada publicar um relatório em que detalhava o esquema de substâncias proibidas utilizado pelo norte-americano.