Em parceria com brechó, clientes poderão vender roupas usadas e ganhar créditos na C&A

O brechó Daz Roupaz montará a partir de hoje (25), um quiosque de peças second hand dentro da C&A do Shopping Metrô Tatuapé
Gabriella e Julia Wolff, fundadoras do brechó Daz Roupaz. (C&A/Divulgação)
Gabriella e Julia Wolff, fundadoras do brechó Daz Roupaz. (C&A/Divulgação)
J
Julia StorchPublicado em 25/07/2022 às 08:30.

A empresa de pesquisas de mercado Euromonitor, especializada em consumo, aponta a compra de roupas usadas como uma das dez maiores tendências para este ano. Se a sustentabilidade é a pauta da vez, como as marcas de moda podem se posicionar quando o assunto são peças de segunda mão? Para a C&A, a estratégia foi se unir com o brechó Daz Roupaz com uma incentiva a moda circular no varejo.

O brechó montará a partir de hoje (25), um quiosque de peças second hand dentro da loja do Shopping Metrô Tatuapé, onde os consumidores poderão vender suas roupas usadas em bom estado e trocar por roupas novas na própria loja da C&A.

A ideia é inserir o varejo no consumo consciente e permitir que roupas usadas ganhem uma vida extra. Assim, de forma prática e sustentável, os consumidores podem levar suas roupas de qualquer marca, originais, em bom estado e de modelos atuais, e receber créditos para usar na loja da C&A. Através da tecnologia do Vale Circular, a DaZ avaliará sua peça usada na hora e proporcionará um crédito de 40% sobre o valor de avaliação, para que você compre novos itens na varejista.

Em entrevista à Casual Exame, Gabriella e Julia Wolff, cofundadoras do brechó DaZ Roupaz explicam como funcionará a ação e as tecnologias por trás da Daz Roupaz.

Como será feita a precificação das peças que serão avaliadas?

Gabriella Wolff: A precificação é feita da mesma forma que é feita na DaZ, e os valores serão iguais aos vendidos na loja e no e-commerce. Não há um valor mínimo nem máximo. Toda a precificação é feita através do sistema próprio da DaZ. Nós pagamos em crédito na C&A o equivalente a 40% do valor da peça que será vendida nas lojas da DaZ e/ou no e-commerce www.dazroupaz.com.br. Para a ação com a C&A especificamente, a opção de pagamento pela compra das peças será exclusivamente crédito de 40% para gastar na própria varejista.

As fundadoras do brechó Daz Roupaz, Julia e Gabriella Wolff. (C&A/Divulgação)

Que tipos de peças poderão ser vendidas pelos clientes?

Julia Wolff: Sim, todos os tipos de peças serão compradas. Compramos peças atuais e em bom estado de todos os gêneros, além de acessórios como bijuterias, bolsas e sapatos. Também compramos produtos de beleza, como maquiagens e perfumes, entre outros, desde que estejam no prazo de validade e em bom estado de conservação.

O que serão feitas com as peças recebidas?

JW: As peças compradas serão distribuídas para venda nas lojas da DaZ e o site www.dazroupaz.com.br.

Qual será a validade da ação?

JW: O prazo inicial é de um mês, mas com possibilidade de renovação. Caso C&A e DaZ optem pela continuidade, a expansão no número de lojas acontece ainda este ano. A C&A tem como parte de seus compromissos estratégicos até 2030 acelerar a inovação em circularidade e modelos de negócios sustentáveis. Essa é uma parceria que vai ao encontro com essas metas, com o nosso propósito e tem tudo para ser um sucesso.

O que é a tecnologia do Vale Circular e como funciona?

GW: Basicamente tudo que compramos, vendemos e giramos 94% das peças compradas em aproximadamente 23 dias, graças à tecnologia de compras da DaZ. O Vale Circular é uma tecnologia que usamos na DaZ e nos permite fornecer como opção de pagamento para os clientes que venderam peças conosco, uma espécie de crédito de 40% sobre o valor total de avaliação das peças, para que ele utilize em compras em sua loja preferida parceira da DaZ, como a C&A, por exemplo.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.