Casual
Acompanhe:

Citroën lança sedãs C4 L e C-Elysée

Projetos dos modelos que serão apresentados no Salão de Paris priorizam espaço interno

O sedã C-Elysée é a versão da Citroën para o Peugeot 301 (Divulgação)

O sedã C-Elysée é a versão da Citroën para o Peugeot 301 (Divulgação)

V
Vitor Matsubara

1 de julho de 2012, 10h29

São Paulo - A Citroën apresentou, de uma vez só, dois sedãs concebidos especialmente para mercados emergentes.

O C4 L pode ser considerado o sucessor do Pallas, justamente por ser uma versão três-volumes da nova geração do C4. Com entre-eixos 10 centímetros maior que o hatch (2,71 metros contra 2,61 metros), o sedã tem 4,62 metros. As opções de motorização incluem duas variações do 1.6 THP – com 150 cv ou 170 cv – e câmbio automático de seis marchas, e 1.8 com 135 cv, oferecido com transmissão manual ou automática. O C4 L começará a ser produzido na Rússia e na China.

Já o C-Elysée é a versão da Citroën para o Peugeot 301. A exemplo de rivais como Renault Logan e Nissan Versa, o veículo tem dimensões generosas – 4,43 metros de comprimento e 2,65 metros de distância entre-eixos.

Produzido na Espanha, o C-Elysée terá itens pouco comuns para sua categoria em alguns mercados, como partida do motor sem chave e sistema de navegação por satélite com tela sensível ao toque. A montadora deve apresentá-lo oficialmente no Salão de Paris, em setembro.