A página inicial está de cara nova Experimentar close button

A Casa do Porco: o restaurante brasileiro com melhor colocação no La Liste

Após meses de portas fechadas no ano passado, o restaurante de Jefferson Rueda é eleito um dos melhores do mundo pelo La Liste

Com uma lista de prêmios em seis anos desde sua inauguração no centro de São Paulo, A Casa do Porco acaba de ganhar mais uma boa colocação entre os melhores restaurantes do mundo. Comandado por Jefferson Rueda, o restaurante foi a casa brasileira mais bem colocada na edição 2021 do ranking francês La Liste

Com pontuação de 95%, o estabelecimento continua como o melhor do Brasil segundo o guia anual, que lista os melhores endereços gastronômicos do mundo. Com foco na alta gastronomia caipira, a casa está entre as 200 mais bem colocadas na lista de 1.000 restaurantes. 

Atualmente, A Casa do Porco é o restaurante brasileiro mais bem colocado no ranking internacional The World’s 50 Best Restaurants, sendo o quarto melhor da América Latina e o 39º do mundo, o único do país entre os 50 primeiros. O restaurante também foi eleito o melhor do Brasil pelo ranking francês La Liste e segue na seleção Bib Gourmand do Guia Michelin. Jefferson ocupa a 79ª posição entre os 100 melhores chefs do mundo pelo The Best Chef Awards. 

Dentre o sucesso do restaurante, estão os pilares construídos por Rueda ao longo de sua carreira, como inovação, pesquisa e domínio sobre a cadeia produtiva suína. Com pratos que aproveitam do focinho ao rabo do porco, em tempos pré-pandêmicos, o restaurante atendia 14.000 pessoas por mês.

Após meses com as casas fechadas no ano passado, Rueda e sua esposa Janaína contam com mais três empreendimentos: o Bar da Dona Onça, a lanchonete Hot Pork e a Sorveteria do Centro, o prêmio vem como um estímulo. 

A Casa do Porco Menu "Da Roça para o Centro". Etapa Cozinhar, com Porco San Zé, Linguiça caipira, "o que veio da nossa horta"

A Casa do Porco Menu "Da Roça para o Centro". Etapa Cozinhar, com Porco San Zé, Linguiça caipira, "o que veio da nossa horta" (Mauro Holanda/Divulgação)

“Ficamos quase quatro meses fechados, mas depois disso realmente foi preciso voltar ao trabalho. Antes da pandemia tínhamos dinheiro em caixa e nenhuma dívida, mas com ela passamos a ter, e uma muito grande. Com o valor daria para abrir mais duas Casas do Porco. Vamos ficar três anos sem lucro, vivendo com salários pequenos, como pró-labore. Tudo bem. Seguimos pela paixão. E em casa cortamos tudo que é supérfluo. Tudo para continuar a trabalhar em prol da cozinha brasileira”, disse Janaína em entrevista à EXAME no final do ano passado. 

Ainda com as preocupações de caixa, o último ano trouxe um ritmo mais leve. Com a compra do Sítio Rueda Jefferson se recolheu para plantar e criar, dando mais um passo na defesa da economia regenerativa que pratica há décadas em parceria com pequenos produtores. 

Do campo, veio à mesa uma experiência gastronômica. “Da Roça para o Centro”, é um novo menu dividido em cinco seções: criar, plantar, colher, cozinhar e adoçar”. Com opções com e sem porco, os pratos se confundem à primeira vista, como o tartar de porco ou de nabo, ou o Milanesa de porco ou de Portobello. 

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também