Para formar desenvolvedores, startup dá curso gratuito e bolsa de R$ 3.500

A primeira turma começou as aulas nesta segunda-feira, 4. No projeto piloto, quatro dos seis alunos foram contratados pela Buser

Até onde as empresas vão para contratar um dos profissionais mais demandados do mercado? Na falta de desenvolvedores fullstack, a Buser, startup de fretamento colaborativo de ônibus, decidiu formar os profissionais em casa com um curso gratuito e com bolsa-auxílio de 3.500 reais.

A empresa ainda oferece deslocamento gratuito durante os três meses do curso presencial, que será realizado em sua sede em São José dos Campos. A primeira turma do módulo completo começou nesta segunda-feira, 4, e vai concluir os estudos em março.

Segundo Tony Lâmpada, diretor de tecnologia da empresa, uma turma experimental foi selecionada em novembro e formou seis pessoas, das quais quatro foram efetivadas pela Buser.

“Criamos o Buser-Camp com o intuito de testar quanto somos capazes de formar rapidamente desenvolvedores qualificados para a área de tecnologia no mercado de trabalho e se essas pessoas vão despertar o desejo de trabalhar com a gente. Os resultados superaram minhas expectativas”, conta ele.

O programa é para pessoas com mais de 16 anos e ensina como construir aplicações web usando linguagens como Python/Django, Javascript/Vue, Docker e NUXT. A turma terá a experiência de acompanhar a rotina da equipe de tecnologia da Buser e vai desenvolver um projeto ao longo dos três meses.

Em 2020, desenvolvedores com especialidade Python e Javascript foram apontados como alguns dos mais requisitados entre profissionais de TI. E também estão entre os mais bem pagos do mundo.

Para o diretor da Buser, o programa será benéfico para os participantes, para a empresa e também para o mercado. Afinal, quem participa do curso não tem obrigação de permanecer na empresa.

"Teremos profissionais qualificados, com ampla visão de como funcionam as coisas dentro de uma empresa e preparados para enfrentar desafios e adversidades do mundo real. Acredito que a bolsa auxílio e o treinamento intensivo são investimentos pequenos comparado com o valor que essas pessoas irão gerar para a Buser e para o mundo no médio e longo prazo”, comenta ele.

A empresa planeja fazer novas edições do programa, mas ainda não tem datas para a abertura de inscrições. A previsão é que eles avaliam sobre novas oportunidades depois de março, quando a turma atual vai se formar.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também