Godzilla chega com um King Kong de esperança para o cinema brasileiro

Neste fim de semana, Godzilla vs Kong chega a 970 salas no Brasil; filme já é sucesso no mundo, o primeiro da retomada das salas escuras

Quem diria? Nomadland, Bela Vingança, Meu Pai, Judas e o Messias Negro... todos indicados ao Oscar 2021 em cartaz, e Godzilla vs Kong é a grande esperança da retomada do cinema no Brasil. Esperança que já se pode tomar como realidade.

Os cinemas brasileiros estão reabrindo aos poucos, seguindo normas contra a covid-19, mas ainda estão longe da rotina pré-pandemia. É o mesmo movimento visto no fim do ano passado, mas com uma diferença: agora há um filme que leva pessoas às salas. Godzilla vs Kong é um fenômeno mundial que na pré-estreia brasileira já arrecadou R$ 2,2 milhões, algo impensável semanas atrás.

Neste fim de semana o filme chega a 970 salas no Brasil. Mundialmente, Godzilla vs Kong já arrecadou US$ 415,5 milhões – sendo US$ 90,3 milhões nos Estados Unidos e US$ 325,2 milhões no resto do mundo. Dinheiro que cobre com sobra os US$ 185 milhões investidos na produção por Warner e Legendary Pictures. Arrecadação que em um cenário sem covid-19 já seria ótima.

Em um planeta em que as notícias dos últimos 15 meses são majoritariamente de medo, morte e tristeza, é natural que faça sucesso um blockbuster de ficção focado em gerar diversão. De sofrimento já chega a realidade. E a outra característica para o sucesso é que, no mundo, a volta à rua vem sendo liberada cada vez mais.

O resultado é ainda mais impactante porque o longa está disponível em um híbrido de cinema e streaming. Teve 3,6 milhões de espectadores entre 31 de março e 4 de abril, quando estreou no app da HBO Max, deixando Mulher-Maravilha 1984 (2,2 milhões) e Liga da Justiça de Zack Snyder (1,8 milhões) para trás.

Vale lembrar que King Kong já esteve oficialmente em nove filmes, quase sempre com sucesso (a maior exceção é King Kong 2, de 1976, um fiasco de bilheteria). Godzilla, então, tem facilmente mais de uma dezena de versões, já que no Japão é sempre opção de entretenimento.

Em 1962, os dois já haviam se enfrentado nos cinemas, em uma produção do Toho, estúdio japonês dono da franquia Godzilla.

O Godzilla vs King deste ano, aliás, faz parte de uma estratégia colocada em prática em 2014, quando o chamado MonsterVerse chegou. É uma franquia que acompanha os monstros até a atual batalha. O primeiro filme a ser lançado foi Godzilla (2014), seguido por Kong: Ilha da Caveira (2017) e Godzilla II: Rei dos Monstros (2019).

E aí, a fim de saber quem ganha a batalha? Se não aguenta mais ficar em casa, aproveite para ver nos cinemas seguindo todas as recomendações de segurança. Mas, se preferir, a versão do streaming é exatamente a mesma. Faça uma pipoca e curta o blockbuster.

Siga Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter  |   Facebook   |  Youtube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.