Com críticas a Bolsonaro, Maia e Cid Gomes crescem nas redes do Congresso

FSBinfluênciaCongresso lista semanalmente parlamentares que mais se destacam nas redes sociais

Críticas contundentes ao governo e a Jair Bolsonaro renderam popularidade nas redes sociais ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ele foi o deputado que mais avançou no FSBinfluênciaCongresso no primeiro levantamento de 2021. Maia ganhou 14 posições em relação ao último levantamento, de dezembro, e alcançou o 11º lugar no ranking, que mede a influência dos parlamentares nas redes sociais. O deputado do PSOL, David Miranda (RJ), foi outro que subiu dez posições e chegou ao 14º lugar nesta semana.

Em sentido oposto seguiu o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que recuou quatro lugares e foi o deputado que mais perdeu posições, postando-se em 19º. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), também saiu do 7º para o 10º lugar em relação ao ano passado. Nesse grupo estão ainda os integrantes do PSL, Filipe Barros (PR), em 6º, e Carlos Jordy (RJ) em 7º, assim como o deputado Paulo Martins (PSC-PR) em 13º. Todos eles perderam duas posições no ranking.

O pelotão de frente continua dominado por deputados bolsonaristas do PSL, que ocupam seis lugares entre os primeiros. Carla Zambelli (SP) é a 1ª colocada, seguida por Eduardo Bolsonaro (SP) em 2º, e Bia Kicis (DF) em 3º. A novidade no topo do ranking é o avanço de André Janones (Avante-MG), que se lançou candidato à presidência da Câmara. Ele subiu cinco posições e chegou ao 4o lugar. O PSL é o partido que mais tem deputados entre os mais influentes nas redes sociais, com oito nomes entre os 20. PSOL, Podemos, PT e DEM possuem dois representantes cada um. Avante, PSC e PP têm, cada, um filiado na lista.

Confira aqui o ranking da Câmara dos Deputados.

Senado Federal

Posts contra Jair Bolsonaro também alçaram o senador Cid Gomes (PDT-CE) ao topo do ranking FSBinfluênciaCongresso. Ele ficou em 9º lugar, após subir dez posições. A marca de 200 mil brasileiros mortos pela pandemia de Covid-19, as dificuldades do Ministério da Saúde em comprar seringas para a imunização e o apoio do presidente a Donald Trump foram os temas do pedetista nas redes sociais, que também reproduziu postagens de seu irmão, Ciro Gomes, na mesma linha.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que tenta eleger Rodrigo Pacheco (DEM-MG) seu sucessor no cargo, também saltou nove lugares no levantamento. Ele saiu do 20º lugar em dezembro para o 11º lugar ranking deste ano. Outro senador com bom desempenho foi Paulo Paim (PT-RS), que avançou quatro posições e chegou à 14ª colocação. O colega petista Rogério Carvalho (SE), por sua vez, foi o que mais perdeu espaço, recuando seis posições, mas ainda conseguiu ficar em 15º.

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) é quem lidera a lista no Senado, em 1º lugar, após ganhar três colocações. Humberto Costa (PT-PE), Álvaro Dias (Podemos-PR) e Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) vêm em 2º, 3º e 4º, respectivamente. O PT e o Podemos lideram o ranking dos senadores, com três nomes cada um. A Rede possui dois representantes. Outros seis partidos têm um parlamentar, cada, entre os mais influentes nas redes sociais.

Confira aqui o ranking da semana no Senado Federal.

 

Assine os Boletins da Bússola

Siga Bússola nas redes:  Instagram  Linkedin  | Twitter  |   Facebook   |  Youtube 

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.