Bússola Cultural: semana tem Beethoven brasileiro e Gregório Duvivier

Confira toda quinta-feira sugestões da Bússola com o melhor da programação cultural de São Paulo
obra “Viva Beethoven!” (Divulgação/Divulgação)
obra “Viva Beethoven!” (Divulgação/Divulgação)
Por BússolaPublicado em 21/04/2022 19:15 | Última atualização em 21/04/2022 16:52Tempo de Leitura: 7 min de leitura

Beethoven com tempero brasileiro

 

Carna #CulturaEmCasa apresenta a obra “Viva Beethoven!”. Com pitadas de animação, o filme brinca com a temporalidade ao trazer o compositor alemão Ludwig Van Beethoven para o século 21. Acompanhado de Davi, um jovem músico, Beethoven é apresentado a um arranjo da “Ode à Alegria”, o último movimento de sua famosa Nona Sinfonia. Numa mescla bastante interessante, a grandiosidade de sua obra ganha o tempero brasileiro e se torna um belo enredo de samba que fala sobre união e amor ao próximo. Acesse aqui.

Sísifo com Gregório Duvivier

Sísifo com Gregório Duvivier (Elisa Mendes/Divulgação)

O mito Duvivier

Após temporada de sucesso no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, o monólogo Sísifo ganha exibição especial e gratuita na plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaemCasa, gerida pela Amigos da Arte. O espetáculo conecta a mitologia ao mundo hiperconectado e ao Brasil dos memes em 60 cenas curtas interpretadas pelo ator Gregório Duvivier, que também assina o texto com o diretor Vinicius Calderoni. A exibição faz parte das celebrações dos dois anos da plataforma, que já alcançou mais de 7 milhões de visualizações, e foi vista em 4,4 mil cidades, 166 países e apresentou 4,6 mil conteúdos culturais. Para acompanhar a programação especial, acesse a plataforma ou o aplicativo da #CulturaEmCasa disponível na Apple Store e Google Play.

sábado, 23, às 21h, classificação indicativa 16 anos, acesse a plataforma ou o aplicativo #CulturaEmCasa disponível na Apple Store e Google Play

O pianista Vítor Arantes

O pianista Vítor Arantes (Carlos Calado/Divulgação)

Recital

O pianista e arranjador Vitor Arantes se apresenta no especial que comemora os dois anos da plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa. Vítor foi membro da Orquestra Jovem Tom Jobim de 2015 a 2017, onde tocou sob regência de Nelson Ayres e Thiago Costa. Em 2017, venceu o concurso “Novos Talentos do Jazz” com Vitor Arantes Quarteto e, novamente, em 2018, com o grupo Cinco por Cinco. Ainda em 2018, venceu o Prêmio Revelação no POA Jazz Festival e, em 2021, o Concurso de Piano Guiomar Novaes, na categoria Piano Popular. Hoje, aos 26 anos, mantém o grupo Timeline e projetos autorais. Já tocou e gravou com Maria Gadú, Ivan Lins, Ted Nash, Mônica Salmaso, entre outros grandes artistas.

domingo, 24, às 20h, acesse aqui

Tetê Espíndola na série Outras Vanguardas

Tetê Espíndola na série Outras Vanguardas (Divulgação/Divulgação)

Papo com Tetê

A série “Outras Vanguardas” recebe Tetê Espíndola, cantora, compositora, multi-instrumentista e dona de um timbre e uma extensão de voz incomuns. Ao longo de mais de 40 anos de carreira, ganhou inúmeros prêmios pelo seu trabalho voltado para a experimentação e a recriação do universo ecológico brasileiro. Tetê nasceu em uma família de artistas e iniciou musicalmente tocando craviola no conjunto Luz Azul. Seu primeiro disco, “Tetê e o Lírio Selvagem”, foi lançado em 1978, em São Paulo. Em 1981, defendeu a composição de Arrigo Barnabé “Londrina” no Festival MPB Shell. A parceria com o músico continuou, e Tetê tornou-se um dos grandes nomes da Vanguarda Paulista.

já disponível pela plataforma e aplicativo #CulturaEmCasa, acesse aqui

O poeta Augusto Massi fala sobre Raul Bopp, autor de “Cobra Norato”

O poeta Augusto Massi fala sobre Raul Bopp, autor de “Cobra Norato” (Divulgação/Divulgação)

Um tanto de poesia

A Academia Paulista de Letras apresenta a palestra “A Experiência Poética de Raul Bopp”, que integra a série “Estudos Atuais”. O poeta, professor e editor Augusto Massi fala sobre o poeta modernista Raul Bopp, autor de “Cobra Norato”, considerada a obra mais importante do Movimento Antropófago. A experiência de Raul Bopp está no centro da antropofagia literária, um movimento que apontou novos rumos ao modernismo. Bopp entendia que “debaixo de um Brasil de fisionomia externa, havia um outro Brasil de enlaces profundos, ainda incógnito, por descobrir. O Movimento seria portanto de descida às fontes genuínas, ainda puras, para captar germes de renovação…”.

acesse aqui

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Biblioteca Parque Villa-Lobos (Divulgação/Divulgação)

Para gostar de ler

Quer um incentivo extra para ler com regularidade? A Biblioteca Parque Villa-Lobos preparou duas atividades especiais:: o Clube de Leitura e o Clube do Audiolivro. Em abril, os encontros serão presenciais, o que torna a dinâmica dos debates ainda mais atrativa. O Clube do Audiolivro é dirigido a jovens de 11 a 14 anos e discute no dia 26 de abril, das 14h30 às 16h, a obra As Melhores Histórias de Andersen, de Hans Christian Andersen. Para a reunião do Clube de Leitura, no dia 29 de abril, das 15h às 17h, o livro escolhido é A Pediatra, de Andréa Del Fuego.

mais informações, acesse o site da Biblioteca Villa-Lobos

A atriz Julia Sanches de ‘O Musical da Passarinha’

A atriz Julia Sanches de ‘O Musical da Passarinha’ (Rubens Crispin/Divulgação)

Acessível

A plataforma de streaming e vídeo por demanda anuncia neste domingo (24) a categoria ‘Conteúdos Acessíveis’ que vai contar com mais de 700 horas de programação com legendas, audiodescrição ou em libras. A data foi escolhida por ser o Dia Nacional da Linguagem de Sinais (Libras). De acordo com Nina Dutra, coordenadora de desenvolvimento digital da Amigos da Arte, gestora do programa, a ação é um sonho antigo da organização, que busca incentivar ainda mais a produção de conteúdos acessíveis para a plataforma. O Musical da Passarinha, peça infantil recentemente apresentada no Teatro Sérgio Cardoso, faz o lançamento da nova categoria.

domingo, 24, às 21h, livre, gratuito, acesse aqui

show “Saudades Sertanejas”.

show “Saudades Sertanejas”. (Divulgação/Divulgação)

Saudades Sertanejas

#CulturaEmCasa Musical apresenta o show “Saudades Sertanejas”. A Orquestra de Violeiros de Santa Fé do Sul toca modas de viola, ponteios e entoa canções tradicionais de viola caipira. A orquestra é composta de homens e mulheres que cresceram se alimentando dessa cultura e hoje contribuem para sua preservação e continuidade. O show foi apresentado na ViradaSP Online de Santa Fé do Sul e está disponível pela plataforma #CulturaEmCasa.

O Lago do Cisne

O Lago do Cisne (Silvia Machado/Divulgação)

Dança por assinatura

A São Paulo Companhia de Dança (SPCD) abre a temporada de vendas de assinaturas para a Temporada 2022, intitulada Cor do Arco-Íris, que traz obras inspiradas pelo modernismo e versão de O Quebra-Nozes por Márcia Haydée.   Assinantes da SPCD têm ingressos a preços promocionais, prioridade na escolha de assentos, direito a visitas na sede da SPCD e aos bastidores das apresentações (mediante agendamento prévio) e descontos em outros espetáculos da Companhia.  Neste ano, o pacote de Assinaturas da SPCD traz uma novidade: ele contempla as apresentações realizadas pela Companhia no Teatro Sérgio Cardoso e no Theatro São Pedro, totalizando quatro programas distintos, com obras clássicas e contemporâneas que revelam toda a diversidade do repertório da SPCD. A assinatura da Temporada custa a partir de R$ 126,00.

novas assinaturas podem ser adquiridas até o dia 4 de maio de 2022 pelo site e pelo telefone (11) 3224-1383

Peça A noita dos palhaços mudos

Peça A noita dos palhaços mudos (Divulgação/Divulgação)

Os palhaços mudos da Laerte

O Panorama #CulturaEmCasa apresenta a peça “A Noites dos Palhaços Mudos”. Seres que se dedicam a praticar zombarias, os palhaços mudos são considerados uma ameaça pela Seita, que busca extingui-los. Numa noite de caça, um palhaço mudo é capturado e tem seu nariz arrancado. O mutilado escapa, mas se desespera de vergonha. Um compassivo segundo palhaço mudo o arrasta para um resgate nasal dando início a uma noite de perseguições, truques de magia, números musicais e outros absurdos cômicos. Com adaptação de roteiro de La Mínima, o texto apresenta os conflitos e intolerâncias contemporâneas e a lógico do palhaço (se é que ela existe). Fernando Sampaio, Fenando Paz e Marcelo Castro no elenco. A trama é baseada em HQ de Laerte, direção de Alvaro Assad. Acesse aqui.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedIn | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Fesa oferece mentorias para jovens ingressarem no mercado de trabalho

Nestlé faz parcerias e oferece capacitação em gastronomia para jovens

NFT e case ucraniano: como a tecnologia pode inspirar a educação no Brasil