Brasil
Acompanhe:

Uso de máscara deixará de ser obrigatório em transporte público de São Paulo

Decisão valerá a partir de amanhã

Órgão orienta que a população siga utilizando máscaras principalmente idosos a partir dos 60 anos de idade (Roberto Parizotti/Fotos Públicas)

Órgão orienta que a população siga utilizando máscaras principalmente idosos a partir dos 60 anos de idade (Roberto Parizotti/Fotos Públicas)

D
Da Redação

8 de setembro de 2022, 16h28

O Governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura de São Paulo decidiram liberar o uso de máscaras nos meios de transporte coletivo, a partir desta sexta-feira, 9. O decreto será publicado no Diário Oficial do Estado e Município.

A recomendação de abolir o uso das máscaras foi uma decisão do Conselho Gestor da Secretaria de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde de São Paulo (SCPDS), antigo Comitê Científico. Segundo eles, as altas taxas de cobertura vacinal e queda nas internações por COVID-19, permitiram essa flexibilização.

Agora a obrigatoriedade das máscaras permanecerá apenas em hospitais ou locais destinados a saúde. Apesar da decisão, o órgão orienta que a população siga utilizando máscaras principalmente idosos a partir dos 60 anos de idade e pessoas imunossuprimidas.

Segundo a Prefeitura, houve queda de mais de 90% nas internações e mortes por Covid. O total de pacientes internados em UTI's despencou de 4.091 em 3 de fevereiro para 363, atualmente. A média móvel de mortes caiu de 288 em 9 de fevereiro para 27, no mesmo período.

Veja também: 

Governo 'tesoura' Farmácia Popular para garantir orçamento secreto em 2023

Eleitores terão mais tempo para conferir voto na urna eletrônica