Taxa de transmissão de covid-19 no Brasil é a menor em 10 meses

Índice atual de 0,81 significa que cada 100 pessoas contaminadas transmitem a doença para outras 81

A taxa de transmissão (Rt) do coronavírus no Brasil caiu para 0,81, menor índice desde novembro de 2020, quando estava em 0,68. A informação é do levantamento do Imperial College de Londres, atualizado nesta terça-feira. O índice confirma a tendência de queda registrada nas duas semanas anteriores: 0,99 em 24 de agosto e 0,92 no dia 7 de setembro.

O Rt atual significa que cada 100 pessoas contaminadas transmitem a doença para outras 81 pessoas. Quando fica abaixo de 1, a taxa de contágio indica tendência de estabilização.

Dentro da margem de erro calculada pela universidade britânica, o índice brasileiro atual pode variar de 0,66 a 0,91.

A taxa de transmissão é uma das principais referências para se acompanhar a evolução epidêmica do Sars-CoV-2 no país. No entanto, especialistas costumam ponderar que é preciso acompanhá-la por um período prolongado de tempo para avaliar cenários e tendências, levando em conta o atraso nas notificações e o período de incubação do coronavírus.

Por ser uma média nacional, o Rt também não indica que a doença esteja avançando ou retrocedendo da mesma forma nas diversas cidades, estados e regiões do Brasil. Além disso, a universidade britânica afirma que a precisão das projeções varia de acordo com a qualidade da vigilância e dos relatórios de cada país.

O Imperial College também projeta que o Brasil deve registrar 2.760 mortes pela Covid-19 nesta semana, uma queda em relação à anterior, quando foram contabilizados 3.176 óbitos pela doença.

Os dados da universidade britânica confirmam a desaceleração observada pelo consórcio de veículos de imprensa, que usa dados das secretarias estaduais de saúde. Nesta segunda-feira, o Brasil registrou a menor média móvel de casos desde maio de 2020, com índice de 15.336. A média móvel de mortes também segue em queda e foi de 467.

Transmissão pelo mundo

Segundo o levantamento da universidade britânica, o mundo registrou, até a última segunda-feira, mais de 224 milhões de casos de Covid-19, e mais de 4,6 milhões de óbitos.

As maiores taxas de transmissão da semana estimadas pelo Imperial College foram na Sérvia (Rt 1,50), Croácia (Rt 1,45) e Romênia (Rt 1,43).

Já as menores taxas de transmissão da Covid-19 estimadas foram na Indonesia (Rt 0,60), Mongolia (Rt 0,69) e Chile (Rt 0,69).

Nos países da América do Sul, a pandemia está em desaceleração. Os maiores índices foram identificados na Venezuela (Rt 0,99), Peru (Rt 0,88) e Argentina (Rt 0,87).

Quer saber tudo sobre o ritmo da vacinação contra a covid-19 no Brasil e no Mundo? Assine a EXAME e fique por dentro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também