Brasil

STF elege Cristiano Zanin como ministro substituto do TSE

Ministro foi eleito em votação simbólica e irá comandar Escola Judiciária Eleitoral

Cristiano Zanin, ministro do STF (Geraldo Magela/Agência Senado)

Cristiano Zanin, ministro do STF (Geraldo Magela/Agência Senado)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 26 de junho de 2024 às 20h55.

Tudo sobreSupremo Tribunal Federal (STF)
Saiba mais

O ministro Cristiano Zanin foi eleito pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira para ocupar o cargo de ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A votação foi unânime e feita de forma simbólica no plenário da Corte.

A escolha de Zanin para o cargo de ministro substituto do TSE atende a um rodízio previsto na própria composição do tribunal eleitoral. O TSE é formado por sete juízes: três integrantes do STF, dois membros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois juristas eleitos pelos advogados. Além dos titulares, há um juiz substituto para cada uma das cadeiras.

– Toda ajuda é bem-vinda e a de Vossa Excelência, tão qualificada e comprometida, é uma benção para o Tribunal – disse Cármen Lúcia após o anúncio da eleição de Zanin.

Mesmo antes de ter sido eleito, Zanin já havia sido escolhido pela ministra Cármen Lúcia, atual presidente do TSE, para comandar a Escola Judiciária Eleitoral.

Atualmente, compõem o TSE, nas vagas destinadas ao STF, a ministra Cármen Lúcia, e os ministros Nunes Marques, atual vice-presidente, e André Mendonça, nos cargos de ministros efetivos. Zanin ocupará uma das vagas de substitutos, ao lado dos ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

Acompanhe tudo sobre:Cristiano ZaninSupremo Tribunal Federal (STF)TSE

Mais de Brasil

Convenção para oficializar chapa Boulos-Marta em SP terá Lula e 7 ministros do governo

Convenção do PRTB e disputas judiciais podem barrar Pablo Marçal na disputa em SP; entenda

TSE divulga perfil do eleitor que vai às urnas em outubro; veja qual é

Brasil terá mais de 155 milhões de eleitores nas eleições municipais de 2024

Mais na Exame