STF dá 48 horas para que Anvisa detalhe informações sobre CoronaVac

Fase de testes da vacina contra covid-19 foi suspensa na véspera por decisão do órgão regulador após a ocorrência de um evento adverso grave

 O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu nesta terça-feira 48 horas para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) preste informações acerca do estágio dos estudos com a CoronaVac, vacina contra Covid-19 cuja fase de testes foi suspensa na véspera por decisão do órgão regulador após a ocorrência de um evento adverso grave.

No despacho, Lewandowski pede informações complementares às já fornecidas pela Presidência da República e pela Advocacia-Geral da União sobre as questões referentes às vacinas contra Covid-19.

A decisão do ministro do STF foi tomada no âmbito da ação movida pela Rede Sustentabilidade para obrigar o presidente Jair Bolsonaro a assinar protocolo de intenções para a aquisição de 46 milhões de doses da vacina Coronavac, da chinesa Sinovac, que serão produzidas pelo Instituto Butantan, em São Paulo.

O evento adverso que fez a Anvisa suspender os testes com a CoronaVac foi o suicídio de um voluntário, mas o Instituto Butantan, ligado ao governo do Estado de São Paulo e responsável pelos testes no Brasil, afirmou que o fato não tem relação com a vacina.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.