• AALR3 R$ 19,63 -0.61
  • AAPL34 R$ 73,44 -0.16
  • ABCB4 R$ 16,98 3.03
  • ABEV3 R$ 14,79 0.68
  • AERI3 R$ 4,10 -6.39
  • AESB3 R$ 10,93 1.86
  • AGRO3 R$ 31,80 0.60
  • ALPA4 R$ 21,60 -0.41
  • ALSO3 R$ 20,36 2.47
  • ALUP11 R$ 26,70 1.95
  • AMAR3 R$ 2,43 2.10
  • AMBP3 R$ 30,41 2.63
  • AMER3 R$ 23,65 -0.04
  • AMZO34 R$ 70,92 -0.85
  • ANIM3 R$ 5,83 5.05
  • ARZZ3 R$ 83,44 0.81
  • ASAI3 R$ 15,71 2.21
  • AZUL4 R$ 22,23 4.56
  • B3SA3 R$ 11,84 1.63
  • BBAS3 R$ 36,20 2.20
  • AALR3 R$ 19,63 -0.61
  • AAPL34 R$ 73,44 -0.16
  • ABCB4 R$ 16,98 3.03
  • ABEV3 R$ 14,79 0.68
  • AERI3 R$ 4,10 -6.39
  • AESB3 R$ 10,93 1.86
  • AGRO3 R$ 31,80 0.60
  • ALPA4 R$ 21,60 -0.41
  • ALSO3 R$ 20,36 2.47
  • ALUP11 R$ 26,70 1.95
  • AMAR3 R$ 2,43 2.10
  • AMBP3 R$ 30,41 2.63
  • AMER3 R$ 23,65 -0.04
  • AMZO34 R$ 70,92 -0.85
  • ANIM3 R$ 5,83 5.05
  • ARZZ3 R$ 83,44 0.81
  • ASAI3 R$ 15,71 2.21
  • AZUL4 R$ 22,23 4.56
  • B3SA3 R$ 11,84 1.63
  • BBAS3 R$ 36,20 2.20
Abra sua conta no BTG

SP endurece quarentena no Natal e no Réveillon; veja restrições

Apenas comércios essenciais devem funcionar durante o Natal e o Ano Novo; orla das praias do estado também deve ser fechada na noite da virada
 (Getty Images/Andres Ruggeri / EyeEm)
(Getty Images/Andres Ruggeri / EyeEm)
Por Gabriel JustoPublicado em 22/12/2020 13:04 | Última atualização em 23/12/2020 12:34Tempo de Leitura: 5 min de leitura

A partir desta terça-feira (22), todas as regiões do Estado de SP voltam à fase amarela da quarentena (que limita o período de funcionamento de diversas atividades) e, durante os dias 25, 26, 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro, todo o estado seguirá as regras da fase vermelha, a mais restritiva de todas —  que permite o funcionamento apenas de comércios essenciais, como supermercados, padarias e farmácias. Nesses dias, bares e restaurantes não poderão funcionar.

A decisão, segundo o Palácio dos Bandeirantes, segue as recomendações do Centro de Contingenciamento da Covid-19, que se reuniu na manhã desta terça-feira (22) no Instituto Butantan. Atualmente, a taxa de ocupação de leitos no estado está em 61,9%. Na Grande São Paulo, o número já está em 67%.

Para evitar o tradicional "bate e volta" de turistas às praias do estado, as restrições do período de fim de ano também incluirão barreiras sanitárias nos acessos às cidades litorâneas, com medição de temperatura dos visitantes —  testes negativos de covid e comprovante de residência não serão exigidos. Em Santos, por exemplo, vans e ônibus com turistas serão barrados e orientados a voltar a seus municípios de origem.

O fechamento das praias, entretanto, fica a critério das prefeituras, mas o governo estadual recomenda que os prefeitos tomem todas as medidas necessárias para evitar aglomerações.

Não tenha vergonha de usar máscara. Só porque você coloca a máscara e todo mundo te olha feio, está errado. Se você foi, seja o único de máscara lá, mas dê o exemplo. A gente pode fazer diferente.

Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento do Estado de SP

"Recomendamos que os prefeitos sejam austeros. As pessoas entendem que as praias não representam risco por ser ao ar livre, mas lá elas bebem, riem sem máscara, e isso facilita a transmissão do vírus", explicou Rubens Cury, secretário executivo de Desenvolvimento Regional de SP. "Cada uma das municipalidades tem de evitar as aglomerações, colaborando para que seus cidadãos e visitantes estejam protegidos."

Na coletiva de imprensa após a reunião do Centro de Contingência, o Estado de São Paulo também anunciou que a região de Presidente Prudente, no noroeste do estado, regredirá à fase vermelha já nesta terça (22) por estar com 83% dos leitos ocupados, e assim permanecerá até a próxima atualização das restrições. Apenas na cidade de Prudente, 73 pessoas estão hospitalizadas com covid-19 e, com o aumento expressivo de casos, devem faltar leitos de UTI.

Em janeiro, ainda que haja números positivos, nenhuma região do estado deve ir para a fase verde, uma das mais brandas. Em 6/1, o Centro de Contingência deve se reunir com os novos prefeitos, empossados no primeiro dia do ano, para apresentar o Plano São Paulo. Uma nova atualização do Plano São Paulo deve ser divulgada no dia 7/1.

Nós não temos ainda o que comemorar. Estamos no meio de uma pandemia. Visando conter a circulação maior de pessoas e, com elas, o vírus, essas medidas foram tomadas com objetivo de preservar vidas e também nosso sistema de saúde — que está sendo expandido, mas tem um limite.

Jean Gorinchteyn, secretário Estadual de Saúde de SP

Coordenador do Centro de Contingência da covid-19, João Gabbardo alertou que, ainda que haja uma forte ampliação de leitos no estado, já se vislumbra uma dificuldade de conseguir profissionais da saúde para operá-los. "Se o número de casos continuar a aumentar, podemos começar a enfrentar o colapso no atendimento. Estamos fazendo o que for possível, mas há uma dificuldade de achar profissionais da saúde", disse Gabbardo.

As novas restrições que valerão para o período de Natal e Ano Novo no Estado de SP:

  • Apenas comércios essenciais poderão funcionar durante os dias 25, 26, 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro
  • Barreiras sanitárias serão instaladas nas entradas das cidades litorâneas
  • Fechamento de praias fica a critério dos municípios, mas há uma pressão do estado para que haja medidas rígidas no sentido de evitar aglomerações
  • A região de Presidente Prudente entra na fase vermelha já nesta terça (22)