Quem é Anderson Torres, secretário do DF demitido pela invasão ao Planalto

Ex-ministro do governo Bolsonaro, Torres assumiu o cargo de secretário de Segurança Pública do DF na segunda-feira, 2

Anderson Torres: ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal (Evaristo Sá/Getty Images)

Anderson Torres: ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal (Evaristo Sá/Getty Images)

Depois que centenas de manifestantes bolsonaristas invadiram os prédios do três poderes neste domingo, 8, membros do governo Lula questionaram a atuação amena do então secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, no impedimento da ação dos vândalos. 

Cerca de uma hora depois do ato, o governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha (MDB) determinou a exoneração de Torres. Junto disso, a Advocacia Geral da União (AGU) reivindicou ao STF prisão em flagrante de todos os envolvidos, inclusive de Anderson Torres.

O secretário está em viagem aos EUA, e se manifestou nas redes sociais, em uma série de tuítes, sobre a ato. Na postagem, quando ainda estava oficialmente no cargo, afirmou que agiria reforçando as forças de segurança do DF.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaristas invadem e depredam Congresso, Planalto e STF em Brasília; veja imagens

Quem é Anderson Torres?

Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública no governo Jair Bolsonaro (PL), Anderson Torres foi nomeado, na segunda-feira, 2, secretário de Segurança Pública do Distrito Federal.

Com passagem pelos quadros da Polícia Civil e delegado da Polícia Federal desde 2003, Anderson Torres tem uma trajetória profissional bastante familiarizada com as demandas da segurança na capital da República.

Ele atuou como secretário da pasta entre 2019 e 2021, durante o primeiro mandato do governador Ibaneis Rocha (MDB), reeleito em primeiro turno para os próximos quatro anos.

LEIA TAMBÉM: O que acontece agora? Veja reação de governo e polícia após bolsonaristas invadirem Congresso

Pouco após as 17h, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, oficializou a demissão de Torres pelo Twitter:

Lula diz que Anderson Torres tem fama de ser conivente com manifestações

Em coletiva durante a tarde de domingo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou Torres "tem fama de ser conivente com manifestações".

Em dezembro do ano passado, no dia da diplomação do presidente Lula, a atuação de Torres à frente do ministério foi criticada diante dos atos bolsonaristas, que depredaram a cidade e colocaram fogo em carros e ônibus sem serem punidos.

LEIA A COBERTURA COMPLETA DA EXAME SOBRE OS ATAQUES EM BRASÍLIA

Mais de Brasil

Conflitos por terra batem recorde no Brasil no primeiro ano do governo Lula

Cármen Lúcia mantém condenação de Deltan por Power Point contra Lula

Risco fiscal está 'drenando oportunidades' do Brasil, diz Tarcísio

Fluxo de passageiros para o exterior cresce pelo 24º mês seguido mostra Anac

Mais na Exame