Moro: decisão da comissão não é favorável ao fortalecimento do Coaf

Coaf foi retirado do Ministério da Justiça por decisão de parlamentares que analisam a reforma ministerial

Brasília — O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou nesta quinta-feira, 9, que a decisão de transferir o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) da pasta para o Ministério da Economia, tomada na comissão mista de deputados e senadores encarregados de analisar a reforma ministerial, não é favorável ao fortalecimento do órgão.

"A intenção de trazer para o Ministério da Justiça sempre foi a de fortalecer o Coaf. Houve uma decisão não muito favorável a essa proposta do governo, mas, independentemente do que aconteça, podem ter certeza que a política do governo vai ser sempre de fortalecimento desse órgão. Não é política do Ministério da Justiça ou do governo, na verdade é política de Estado", disse Sergio Moro.

A declaração foi feita durante uma solenidade do Coaf em que a instituição entregou diploma de mérito a pessoas que contribuem com o combate à lavagem de dinheiro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.