Lula acena para alianças em eventual 2º turno

O petista evitou comentar as pesquisas de intenção de voto divulgadas hoje, mas afirmou que está otimista para domingo
Lula: para o candidato, segundo turno é outra eleição (Gustavo Minas/Bloomberg via/Getty Images)
Lula: para o candidato, segundo turno é outra eleição (Gustavo Minas/Bloomberg via/Getty Images)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 01/10/2022 às 20:34.

O candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, fez um aceno público a alianças em um eventual segundo turno contra o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL). "A gente não tem que ficar com melindre de conversar com quem quer que seja. Nosso barco é que nem a arca de Noé. Basta querer viver para entrar lá dentro e nós iremos salvar todo mundo", declarou o petista em coletiva de imprensa em São Paulo neste sábado.

Para Lula, segundo turno é outra eleição. "Não tem nada comparado ao primeiro turno. Você vai procurar as forças políticas que foram derrotadas para conversar. Se você não consegue conversar com quem não quer conversar você vai conversar com o partido, com os eleitores.", afirmou. "Você pode ficar certo de que é outra construção e nós estamos dispostos a conversar com quem quer que seja necessário conversar, porque nessas horas o que está em jogo é o interesse de melhorar a vida do povo brasileiro."

Lula minimizou o enfrentamento no último debate com o candidato Padre Kelmon (PTB) e disse que não estava diante de um sacerdote mas de um "laranja", em referência às dobradinhas com o presidente Jair Bolsonaro, candidato à reeleição. "Se tiver eleição em dois turnos, debate é melhor porque é tête-à-tête", avaliou, após dizer que o chefe do Executivo "gosta de mentir". "Faz parte do DNA dele", afirmou.

O petista evitou comentar as pesquisas de intenção de voto divulgadas hoje, mas afirmou que está otimista para domingo. "Há muita chance de ganhar no primeiro turno".

Veja as últimas pesquisas