Infraero contrata Delta com pressa para obras em Guarulhos

Segundo Vale, a contratação emergencial da Delta foi decidida para evitar que o aumento de demanda no aeroporto pudesse causar problemas aos usuários

Brasília - O presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Gustavo do Vale, afirmou hoje (20) que o processo de contratação emergencial da construtora Delta para a implantação do Terminal 4 do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP), foi feito com transparência e atendeu às necessidades de ampliação do equipamento para enfrentar o crescimento de passageiros no fim do ano.

A contratação emergencial da Delta, suspeita de envolvimento com o empresário Carlos Augusto Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, foi questionada recentemente pela imprensa. “Não temos absolutamente nada a esconder nesse processo e não podemos correr risco de dúvidas”, disse, em entrevista à imprensa. O terminal foi concluído em fevereiro deste ano.

Segundo Vale, a contratação emergencial da Delta foi decidida para evitar que o aumento de demanda no aeroporto pudesse causar problemas aos usuários. “Decidimos que era melhor contratar emergencialmente e não correr o risco de que, no final do ano, tivéssemos um problema. Nossas projeções indicavam que, se o crescimento da demanda seguisse da forma esperada, poderia ter problema em Guarulhos”, explicou.

De acordo com a Infraero, a consulta pública realizada em junho do ano passado foi dirigida a oito empresas, e seis apresentaram propostas. Dentre elas, a proposta da Delta, de R$ 85,7 milhões, foi a menor. O órgão também explicou que a Justiça Federal acatou os argumentos da Infraero para a contratação emergencial com dispensa de licitação da Delta Construtora e o Tribunal de Contas da União (TCU) não constatou superfaturamento na obra.

A Delta deverá ser um dos alvos de investigação da comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) que pretende apurar as relações de políticos e autoridades públicas com o empresário goiano Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, suspeito de explorar jogos ilegais. Vale garantiu que, se a Infraero for chamada, prestará esclarecimentos à CPMI sobre a contratação. “Iremos da mesma forma que estamos aqui conversando com vocês”, afirmou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também